quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Contra a calçada portuguesa, marchar, marchar (mas só se for de salto raso)

À atenção do Exmo. Sr. Vereador do Pelouro das Calçadas Lisboetas

Isto é assim, meu caro senhor: bem sei que fazem parte da nossa tradição aquelas pedrinhas bicolores arranjadas a fazer padrõezinhos fofinhos, que na verdade só se vêem se estivermos a sobrevoar a cidade de helicóptero, bem sei que a arte dos calceteiros é milenar e o diabo a sete. Mas oh caro senhor, você só pode ser homem, se não já tinha mandado cobrir a calçada toda com asfalto (ou pôr areia entre as pedras ou o camandro), porque as p*tas das pedras não estão todas juntinhas umas às outras, aquilo há fendas onde a malta enfia as capas ou todo o salto dos sapatos e escangalha tudo. Aquilo não são fendas, senhor, são crateras! Parecem as falhas das placas tectónicas pl'amordedeus!

Assim sendo, esta munícipe-nos-dias-úteis-entre-as-9h-e-as-18h vem por este meio sugerir a criação do Fundo de Maneio para Ressarcimento das Desgraçadas que Escalavram a Sapatália nas Crateras da Calçada Portuguesa. Apresentarei oportunamente uma petição, já assinada também pela minha vizinha do 1º Esquerdo e pela minha mãezinha, que mora em Setúbal e não usa salto alto, mas que me apoia em tudo na vida. 

Estou certa que mais uns diazinhos e terei para cima de 15 assinaturas de companheiras de luta, confrontadas diariamente com o perigo de uns saltos com as capas arrancadas, que escorregam pondo a nossa vida em risco, já para não falar do "clac-clac" irritante que fazem, que também mói.

"Ah e tal cara munícipe Boneca, experimente usar uns sapatos com salto compensado que o problema desaparece. Caro Sr. Vereador, o senhor já viu os modelitos de salto médio e mais fino que se usam este ano? Não, pois não? Então cale-se."

Vamos lá a modernizar o chãozinho do município, que isto a tradição já não é o que era. Não andamos por aí de caravela rio acima rio abaixo, pois não? Não, temos os modernos catamarãs. 

A isso se chama progresso.

Subscrevo-me com elevada consideração,
Boneca

2 comentários:

  1. Loooool, o problema nao é a calçada, porque a calçada não faz isso; o problema é terem substituido calçada por pedroas bicolores!!!
    Na calçada (aquela da verdadeira) as pedras são muito mais pequeninas e irregulares, que esses paralelepipedos de 5x5cm que começaram a colocar e a chamar nomes (calçada).
    Na calçada, a pedra é colocada de acordo com o tamanho e não meio à balda só porque o tamanho tem de ser 5x5 e pronto (vá também há 4x4cm, as o resultado final é o mesmo). Depois, claro está... uma vez posto o areão, nunca mais ninguém olha para aquilo e vem a chuva e o camandro e lava aquilo e pronto "tá-se bem", e ninguém trata e pronto...
    Portanto, a calçada verdadeira (como aquela que há no Palácio da Ajuda, por exemplo) é cómoda e bonita, as pedras bi-colores... também irritam solenemente os meus ricos saltitos, hehehehe.

    ResponderEliminar
  2. Olá... Eu apoio!!!... sempre disse que quem inventou a calçada era gajo, porque uma mulher não se lembraria de inventar tal coisa... abaixo a calçada que desde sempre tem estado contra os nossos saltos!!!...

    ResponderEliminar