segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Faço aqui desde já uma promessa

E têm autorização para me chamar à atenção (de forma bastante educada e fofinha) caso eu a quebre.

Eu prometo NUNCA, mas NUNCA, fazer festas de anos de miúdos em casa. Pronto, já disse.

Para mim, festa de anos de miúdos chez nous são uma manifestação comprovada de insanidade. Mas quem na posse de todas as suas faculdades mentais, de livre e espontânea vontade, pensa: "Hum, a minha casa ainda não está desarrumada suficiente pelos índios que cá moram, aliás este sofá está mesmo a precisar de algum ranho e umas pegadas em cima! E o escritório? Tenho tanta curiosidade em ver como ficará depois da visita de 20 pequenos diabos da Tasmânia! E o que eu adoro limpar sanitas depois de rapazes de 8 anos terem tentado fazer tiro ao alvo com xixi lá para dentro? Ou desentalar de lá os Playmobil?!" 

Posto isto, faço-me de morta quando Setembro se aproxima do fim e o Máivelho se lembra que está quase a fazer anos (é só em Novembro, mas a malta pequena gosta de sofrer por antecipação). E quando surge a inevitável pergunta "Oh Mãeeeeee, este ano podemos fazer a festa cá em casa?" conto até 100, respiro fundo, faço o pino e com um grande sorriso grito a plenos pulmões "É QUE NEM SONHES!! TU TÁS MAZÉ MALUCO DA CABEÇA!! 
... 
Não queres antes um gelado?"

Sem comentários:

Enviar um comentário