sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Curiosidades sobre mim #4 (faz de conta que tem interesse)

- Tenho uma paixão inexplicável por ... jantes. De tal forma que uma vez pedi umas jantes novas para o meu carro como presente de aniversário ao meu pai;
- Adoooooro coentros. Era feliz se inventassem um perfume de coentros. E creme de corpo de coentros. E cera depilatória de coentros. E sopa de coentros. Ah OK, isso já existe;
- Eu atraio maluquinhos. Isso já é sabido do mundo em geral e de Alcochete em particular e encontra-se devidamente documentado nos posts com o nome - pasme-se com a originalidade - "Eu atraio maluquinhos". Ainda no outro dia passei por um grupo, presumivelmente de ingleses, com certeza alcoolizados, e um deles berrou-me para cima "YOU PORTUGUESE WOMAAAAAN!" pregando-me seguramente um dos maiores cagaços da minha vida e projectando-me na cara uma saraivada de perdigotos ingleses nojentos. Constatei, no entanto, com agrado, que sou reconhecida na rua como portuguesa. E mulher;
- Se alguém analisar o histórico das minhas buscas na net encontrará algo como "rabo da Ana Malhoa", mas isto tem uma explicação bastante simples. Não fui eu. Foi um espertalhão de um colega meu que tinha curiosidade em ver o dito e veio pedir-me "olha, já que estás no Google, espreita lá aí só uma coisinha" (por acaso também deu para ver "uma coisinha" blagh). Só mais tarde a jumenta percebeu que era para não ficar registado no histórico dele ... (Grande cão, se me estás a ler, fica sabendo que vais pro Inferno!);
- Uma das minhas grandes amigas é lésbica e um dos meus passatempos favoritos é picá-la com frases como "Sobe lá as escadas à minha frente, não te quero a tirar-me as medidas", ou "Então e truques novos para ensinares ao meu marido, não há?";
- Espumo da boca quando oiço as seguintes palavras pronunciadas assim: "salchicha", "hamburga", "lâmpeda", "véstoria", "parteleira", "rezistar", "hádes", "quaisqueres", "fostes" (e afins), "rececionar" (agora ninguém recebe nada, só se receciona);
- Quando oiço nas notícias que determinado indivíduo tem uma adição, imagino-o imediatamente com um sinal de mais no alto da tola (addiction é em inglês meus senhores, a palavra vício é politicamente incorrectazinha, é?! Dependência também serve!)
- Todos os dias, invariavelmente, quando o despertador toca o meu primeiro pensamento é "vou apanhar o barco meia hora mais tarde". Já cheguei a ter 3 pensamentos destes seguidos e é fazer as contas de quantos barcos depois eu fui para Lisboa.

17 comentários:

  1. a próxima vez que te vir, esfrego-te com um molho de coentros!

    ResponderEliminar
  2. No outro dia um maluquinho gritou-me na rua... "VOCÊ É MUITO LINDA MAS O SEU CÔCÔ FEDE!!!"...Imagina tudo a olhar para mim...pois...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não consegui parar de rir...

      Eliminar
  3. Queres que te faça licor de coentros??? :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso soa muito bem! Onde é que posso ir levantar? ;)

      Eliminar
    2. Olha que eu faço... e depois tens de esperar (pelo menos) 3 meses até o beberes... consegues esperar???
      Até ía pelo correio, sou de Lisboa, mas estou a trabalhar na Sertã.

      Eliminar
    3. Opá deixa lá, estava a brincar. Mas é muuuuito simpático da tua parte teres oferecido! Mas quando voltares para Lisboa voltamos a falar hehehe

      Eliminar
    4. Isso é um desejo daqueles... pesquisa no FB: A Lojinha do Limão, e compreendes porquê. ;)

      Eliminar
  4. Ahaha, fartei-me de rir com este post :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que as minhas parvoíces sirvam para alguma coisa ;)

      Eliminar
  5. Este blog é uma terapia!! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carreira de terapeuta? Hummmm...nunca tinha pensado nisso! ;)

      Eliminar
  6. Gostaria ainda de acrescentar "fazer o érre e ésse" (IRS)!

    ResponderEliminar
  7. E também a "surrasqueira"!

    ResponderEliminar