segunda-feira, 25 de novembro de 2013

736649 apps e o Candy Crush

Eu sou uma pessoa que não liga lá muito a apps. A não ser que sejam grátis. Aí o caso muda de figura. Descarrego tudo e mais alguma coisa mesmo que não precise das ditas aplicações para absolutamente nada. Então se verifico que até são caras e estão grátis naquele dia, melhor ainda. Tenho mais ou menos 663845 apps diferentes de fotografia, sendo que uso para aí 3. Mas estava grátis naquele dia e até custaria 4 euros, vai daí pimba, descarrega para o iPhone. E apps de poupanças. Ui, nem essas me valem. Descarreguei umas 8 comecei a usar 2 e já desisti, gasto dinheiro a semelhante velocidade que nem a app me consegue acompanhar. Apps para miúdos? Como disso ao pequeno-almoço, a mais recente que descobri foi a do Baby TV, que me garante uns bons minutos de sossego enquanto faço o jantar. 

Há efectivamente apps para tudo: desde controlar a nossa menstruação (blagh), à gravação dos sons que fazemos a dormir, uma que afasta os mosquitos (já recorremos a ela inúmeras vezes, sobretudo na Comporta, obviamente), outra em que somos um pudim, preso num comboio fantasma num parque de diversões (quem nunca quis ser um pudim??!). Tenho pena de não ter um Android, pois parece que há uma app para medir a altura de uma pessoa. Basta encostar o telefone à cabeça da pessoa que queremos medir e … deixá-lo cair. A altura é calculada por um acelerómetro, com base no tempo que o telefone leva a estatelar-se no chão. Isto não é absolutamente fantástico? E há o jogo Pizza vs. Skeletons, bastante verosímil, em que controlamos uma pizza gigante e trucidamos esqueletos com as nossas capacidades … eeeerrr… pizzísticas. Isso. 

E aqui chegamos às apps de jogos. Para mim, apps de jogos já é outra história: como conheço bem a minha propensão para ficar viciada nos ditos, evito-as. A excepção é apenas feita aos Angry Birds e ao Prince of Persia Retro, que andava a jogar como se não houvesse amanhã, mas felizmente agora já estou melhor, obrigada por terem perguntado. 

Mas isto leva-me ao busílis deste post: amigos fofinhos, tá a parar de enviar convites para jogar Candy Crush, OK?! E eu bem sei que isso não é porque vocês, na bondade dos vossos corações, se lembraram de mim, sei perfeitamente que vocês são uns velhacos e querem que eu vos desbloqueie ou vos ganhe vidas ou o catano, por isso não contem comigo, meus meninos! Virem-se sozinhos que já são crescidinhos! Souberam morrer, saibam ressuscitar.

Sem comentários:

Enviar um comentário