segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Eu atraio maluquinhos #10

Boneca Maria de Deus, Terreiro do Paço a fora, tralala, na sua vidinha, quando de repente sente a sua cabeça ser empalada com toda a violência (ou assim mais ou menos com uma certa força) por o que lhe pareceu serem dois paus que se lhe enterraram até às orelhas, não lhe furando o cérebro por escassos centímetros. 

E o que era, perguntam as 6 pessoas que aqui vêm ao barraco numa base mensal? Um par de cornos? Um raio caído do céu? Duas bandarilhas divinas enviadas pelo Criador como castigo pela maledicência diária perpetrada por este blogue do demo? Cocó de pombo? Bom, já estou a parvejar. Nada disso, embora fosse tudo bastante plausível. Era mais um dos meus maluquinhos. Yay, aplausos.
 
Desta feita, um dos vendedores de coisos que agora andam pelo Terreiro do Paço a impingir traquitanas a quem vai assistir ao circo de luz. O coiso era uma bandolete com um laço cor de rosa gigantesco e luminoso. Ora portanto o senhor fofinho não esteve de modas e espetou aquela trampa na tola bonecal. Assim, de chofre. Qual forcado amador do Aposento da Moita. Cá vai alho, arreia com o coiso luminoso ainda eu estava em andamento e ainda teve o real desplante de me perguntar se eu queria comprar aquilo.

Ai mulher francamente, enfiaram-te uma bandolete na cabeça, quão assustador pode isso ser?! Quão?! Quão?! Quão bué!! O Terreiro do Paço, por causa do espectáculo, está completamente sem luz, o homenzinho era escurinho também e, como se não bastasse, vinha com roupas escuras envergando apenas os ditos laços luminosos a piscar na cabeça e no resto do corpo. Ou seja, a imagem perante mim era um molho de cenas luminosas a pairar no ar na minha direcção. Creepy!!!!!!

A minha primeira reacção foi arrancar aquilo de cima antes que me começassem a dar comichões, uma pessoa sabe lá em que cabeçorras sebosas aquilo já tinha sido enfiado?! Francamente pá! O homem ainda ficou muito ofendido porque eu joguei aquilo ao chão com ar de nojo e não sei se não terei partido o mecanismo de ponta daquela porcaria. Olha, temos pena filho, querias tourada vieste bater à porta errada.

2 comentários:

  1. Já fui aliciada no terreiro do paço mas não foi por bandoletes com lacinhos foi mesmo com a dita cuja que os senhores andam a vender.
    MAs ninguém vê isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu, todos os dias.devo ter ar de junkie

      Eliminar