quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Ráisparta a neve

Fui à neve apenas para fazer a vontade a Senhor meu Marido. Pronto, já disse. Eu sou bicho que gosta de praia e de se esparramar ao sol e ficar horas a fio a carregar baterias. Cá frio é coisa que não me atrai. Muito menos quilos e quilos de roupa e tralha e acessórios e porcarias que custam balúrdios.

Mas lá fui. Na primeira vez rumo à Serra Nevada. Primeiro dia de aulas de Snowboard: ah e tal, isto é como se estivesses a andar de skate, diz-me ele. Oi??! E o que te leva a pensar que estes presuntinhos algum dia se empoleiraram num skate?! Muitas quedas e um rabo roxo depois, "Se calhar é melhor tentares o ski". E de facto aquilo correu muito melhor, pese embora o facto de apenas ter andado a 3 km/hora. Sempre. Quem quisesse que esperasse por mim. E que não me pressionassem. E que não se pusessem "Bora lá, tu consegues" O car$#$#"$ para aquilo tudo e mais os armadões a passarem a acelerar e eu constantemente estendida no chão, que aquilo ainda é rijo e aleija e nem sempre os skis saltam quando caímos e fica-se com uma perna para cada lado nas posições mais estúpidas e é difícil com'ócamandro voltarmos a levantar-nos e o diabo a sete.

Disseram os entendidos que até me portei muito bem para principiante. E vai daí, no ano seguinte, Andorra com a Boneca, com uns experts em neve que nem sabiam pôr correntes nos pneus. Ah pois é, às tantas da manhã, um nevão como eu nunca tinha visto, e duas alminhas à neve, numa de tentativa e erro, a fazer experiências fofinhas a ver se acertavam com aquilo nos pneus, e eu e outra dentro do carro a procurar vídeos no Youtube intitulados "Como pôr correntes da neve".

Adiante. Os experts fofinhos acharam que os três dias (uuuuh) de tralhos um ano antes constituíam um vasto currículo na neve e toca a levar a desgraçada para as pistas mais difíceis. Digamos que fiquei traumatizada de tal maneira que antes borrar um pé todo até ao joelho do que voltar outra vez ao ski:
- Olha, Boneca, filha, não é para te assustar, mas estamos na pista mais difícil e é só para dizer que tens de a descer, aqui não há teleférico para voltares e, sem pressões, mas falta meia hora para as pistas fecharem, OK?
- Desço esta merda a pé!!!
- Mas assim tu … já ia Boneca a pé pista abaixo com os skis às costas e a praguejar como se não houvesse amanhã.

A meio apercebo-me que aquilo é mais perigoso descendo a pé do que em cima dos patins ou skis ou aquela porcaria que a malta tem de enfiar nos cascos. Mas mal ponho aquilo e olho para baixo e percebo que é tão inclinado que não consigo vislumbrar o fim, dá-me uma travadinha, começo a ver tudo azul e a hiper-ventilar. Coisa que apenas me tinha acontecido uma vez na vida, que foi a primeira vez que o meu filho fez cocó de esguicho para cima de moi. Diz que foi um ataque de pânico. Senhor meu Marido, muito paciente (devo relembrar que estavam 12º negativos), praticamente carrega-me em ombros, mais toda a nossa parafernália. Cheguei cá abaixo roxa, com ataques de tremeliques, cheia de dores nos joelhos e nos pés e com vontade de arrancar cabeças à catanada e de me ir enroscar num canto com vários cobertores e falecer.

Chegada ao hotel, percebo a origem das dores nos pés: as duas unhacas grandes estavam negras… fiquei 3 horas enfiada numa banheira de água a ferver e no dia seguinte fiz um manguito aos cromos skiadores, que fossem sozinhos, eu cá não brincava mais com eles. Fui passear, ver lojas, comer tartes tatin e tirar fotos. Assim, sim, um belo dia na neve!

P.S. As unhacas caíram, as duas, uns meses depois. Lindos, os pés bonecais sem unhas grandes um Verão inteirinho. Ráisparta a neve.

9 comentários:

  1. Já me fizeste rir.
    Ao meu namorado também caiu uma unhaca dessas, mas foi a jogar à bola, tal foi o patado no chão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A rir com a desgraça alheia... tsss

      Eliminar
  2. olha este ano, fui convencida a ir à neve... tb nunca fui... mas cheira-me que vai acontecer o mesmo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que pagava para ver!

      Eliminar
    2. eu sei.. tu adoras ver-me sofrer ou fazer figuras tristes

      Eliminar
  3. o que me ri... A ler e a lembrar-me d'o novo diário da bridgite onde ela desce a pista de sky como se não houvesse amanhã.

    Obrigada sério, o dia até melhorou e ele hoje não foi fácil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá ainda bem que o meu sofrimento serviu para algo de útil!! ;)

      Eliminar
  4. adorei... já me fartei de rir! e compreendo totalmente... todos a dizerem tu consegues e nós de rastos a suar que nem umas malucas dentro daqueles fatos enormes e levanta e cai e levanta e cai! .... e os danados dos saca-rabos? numa vez caí a meio da subida mas estava já tão cansada que desisti e fui a subir agarrada apenas pelas mãos a levar com a neve no queixo!.... que desgraça... no dia a seguir fui passear de teleférico e beber vinho quente a ver a paisagem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahaha!! É que nem me aproximei desde meio de transporte do demo!!!

      Eliminar