quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A minha mãe é uma leoa

E quando se trata de defender os filhos, sai de baixo. Sobretudo a filha, na adolescência, que era alvo (como todas as desgraçadas com mais de 30 kg) de piropos menos respeitosos dos homens. Mas mãezinha sempre foi muito à frente, tentando sempre antecipar os problemas antes de eles acontecerem propriamente.

Foi assim que um dia, em que íamos as duas a pé, ela vislumbra ao fundo, o perigo potencial: uma casa em obras. Ora obras = trolhas = assobios e nojeiras do costume. Mãezinha não vai de modas e a 300 metros do local agarra em meia dúzia de pedras soltas da calçada e guarda nos bolsos. "Oh mãe o que é que estás a fazer?!" "É já por causa das moscas, já estou prevenida, a ver se se atrevem a dizer alguma coisa".

Apenas refiro que o desgraçado do trolha só teve tempo de soltar um pequeno som de início de frase, já mãezinha a espumar da boca sacou da pedra e a brandi-la por cima da cabeça fez frente a uma criatura das obras com o dobro do tamanho dela "ANDA CÁ SE ÉS HOMEM QUE TE RACHO A CABEÇA AO MEIO!!" Isso é que foi vê-lo pisgar-se a toda a velocidade para onde os amiguinhos se estavam a rir dele à gargalhada.

7 comentários: