sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Post de S. Valentim - Amor é...

- É agarrar com as mãos sem luvas na roupa suja dele e pô-la na máquina; 
- É parir-lhe o filho, mesmo tendo doído com'ó catano. E ainda repetir a dose;
- É não me importar de adormecer ao som dos resumos desportivos do dia;
- É não fazer fita por ele só gostar de ver os resumos desportivos num programa onde a apresentadora é gira que dói;
- É ver o andebol ao fim de semana num canal que não tem som;
- É não amuar se uma conversa fica a meio porque ele adormece ferrado 3 segundos depois de encostar a cabeça à almofada;
- É tentar preservar alguma intimidade ao nunca partilhar a casa de banho para outra coisa que não o banho;
- É tentar acompanhar as conversas sobre carros e admirar as várias marcas que se cruzam connosco na estrada; 
- É ter-me habituado a ver séries com ele sempre de iPad na mão e a fazer perguntas sobre o que se está a passar de 5 em 5 minutos;
- É achar piada às brincadeiras dele que, invariavelmente, me deixam com nódoas negras;
- Ou às festinhas, que me arrancam pele e cabelo;
- É não estrangular a mãe dele;
- É dar-lhe valor por apanhar o barco das 6 da manhã e regressar no das 23h15 em alguns dias;
- É agradecer aos céus que tenha até ao momento conseguido contrariar a natureza abrutalhada ao ponto de nunca ter escangalhado um filho;
- É comer o que eu cozinho, mesmo que às vezes eu própria não consiga;
- É ir sempre ao futebol do Máivelho (ufa);
- É ter ido sempre para a piscina na natação para bebés para eu poder ficar a dormir. Ou só a assistir;
- É não o demover de fazer azevias, mesmo sabendo de antemão que vão sair uma monumental cagada uma vez que ao todo são 3 os cozinhados que ele domina;
- É admirar a capacidade de poupança dele;
- É permitir que ele penteie os caracóis lindos do Máinovo, mesmo que ele escangalhe tudo e o miúdo depois pareça uma mopa;
- É saber que ele está sempre onde eu preciso que esteja, para o que der e vier;
- É dizer-lhe que ele é a tampa da minha panela e esperar uma reação pouco ortodoxa;
- É tirá-lo da Linha e plantá-lo em Alcochete;
- É escrever-lhe um post de S. Valentim cujo objetivo seja arrancar-lhe não um Aaawwww (com coraçõezinhos à volta), mas uma valente gargalhada.

(Gosto muito de ti, meu grandessíssimo palhaço.) 

6 comentários:

  1. lolol
    muito bom :)
    ca beijinho meu casal de xostros favorito

    ResponderEliminar
  2. Cá beijinho Xostra mái linda de sua Boneca!

    ResponderEliminar
  3. Ooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
    O Amor é uma coisa lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
    (muitos) likes

    ResponderEliminar
  4. Ahahah, podia ter sido escrito por mim. "Natureza abrutalhada" sai bem o que isso é, e sei também o que é ficar com nódoas negras devido às festinhas do meu namorado. Ele bem tenta ser meigo, mas a coisa não lhe sai bem. De resto é a alegria dos meus dias, "É saber que ele está sempre onde eu preciso que esteja, para o que der e vier".
    E se eu lhe fizesse um post destes, também reagiria com uma gargalhada ou um comentário qualquer que me poria a chorar a rir.

    ResponderEliminar