segunda-feira, 7 de abril de 2014

Balanço de um dia no campo

No fim de semana tivemos uma festa de aniversário numa aldeia hípica perto de Oeiras e apresento agora algumas considerações, após uma manhã muito bem passada, apesar do tempo farrusco:

- Andar no campo é coisa que suja: se calhar é melhor não levar botas giras;
- Crianças no campo = bosta no tapete do carro;
- Crianças no campo = bosta nas mãos e nos joelhos;

- Os cavalos têm pilas gigantescas: num minuto estão escondidas, no outro desatam a crescer tipo bomba de bicicleta e só param em valhamedeus;
- O primeiro beijo na boca do meu Máinovo (além de a mim) foi a uma cabra. Mas ele foi um cavalheiro: ajoelhou-se e agarrou-lhe com as duas mãos nas orelhas (ver o momento imediatamente antes aqui);
- As cabras gostam de comer urtigas: e quem lhes tentar dar outra erva enquanto suas excelências estão a almoçar leva uma marrada;
- Os cavalos fazem cocó em qualquer circunstância, até quando estão a ser carinhosamente penteados por 26 crianças;
- As ovelhas são parvas, já as cabras respondem a um MÉEEEEE bem pronunciado;
- Depois de lhe ter explicado que aquele porco pretinho e fofinho era um monte de bifes, o Máivelho recusa-se a comê-los;
- As cabras gostam de saltar para dentro do prato onde comem (ver foto abaixo);
- O Máinovo conhece os animais da quinta todos e ficou muito desiludido por não haver lá galinhas;
- Não há limite de vezes em que uma criança pode cair na lama e em poças;
- Os porcos não fazem RONC, fazem HOOOONNN;
- Já falei do tamanho das pilas dos cavalos?
- Andar de trator requer um soutien de alto impacto;
- Andar de trator só não dói no rabo a quem usa fraldas;
- Se forem andar de trator sem óculos poderão ficar sem olhos;
- Vergastadas de ramos nos olhos dói pra chuchu;
- Quem tem nariz entupido é feliz num estábulo. Ou quem está habituado a mudar fraldas. Ou a própria criança que usa as fraldas;
- Os ares do campo soltam os intestinos das crianças com menos de 3 anos;
- Quando chegámos a casa estive quase-quase para enfiar os putos na máquina e fazer-lhes um programa de centrifugação;
- No dia a seguir a ter andado no campo as crianças dormem até às 11h40. Conclusão: todas as sextas e sábados vai haver disto, ou eu não me chame Boneca Maria de Deus!


10 comentários:

  1. Oh Boneca, deixa lá as pilas dos cavalos.... :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, garanto que as deixei lá. Não trouxe nenhuma.

      Eliminar
  2. 2 comentários sobre as pilas dos cavalos....
    .... e já devias saber que assim era, pois há um dito muito famoso, mas extremamente ordinário sobre isso....

    ResponderEliminar
  3. A reter: "O primeiro beijo na boca do meu Máinovo (além de a mim) foi a uma cabra."
    Daqui a uns anos poderá vir a dizer o mesmo...quando ele arranjar a primeira namorada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, eu tenho tão bom feitio, vou ser a sogra mais fofinha do mundo...

      Eliminar
    2. A minha sogra também era... até eu descobrir que era só pela frente e que na verdade tinha dito (várias vezes) ao filho para me deixar! (Agora não consigo olhar para ela como um ser fofinho... só consigo olhar para ela como uma cabra... - lá vem a história da cabra outra vez, ehehehehe)

      Eliminar
    3. A temática sogra é tabu, porque senhor meu marido lê o blogue. Digamos que já fui dando umas achegas sobre a minha opinião sobre o assunto em vários posts no passado... ;)

      Eliminar
    4. ehehehehhe, mas quem é que falou em sogras, hum??? Ainda para mais se o sr teu marido lê o blog... ninguém falou nada! lol

      Eliminar
  4. está genial, já me fartei de rir! é uma alegria! obrigada

    ResponderEliminar