segunda-feira, 7 de abril de 2014

Quer um crédito, Sôdôna Boneca? Quer, quer, queeeeer?

[Disclaimer: bem sei que os funcionários dos call centres estão a fazer o seu trabalho, mas há trabalhar e há melgar, e na minha terra não se telefona para casa de potenciais clientes à noite e pronto.]

Número anónimo liga 43668 vezes num dia. Não tenho por hábito atender números anónimos, mas, à 43669ª tentativa e por serem 21h30 e ter os miúdos a dormir, decido atender. É do call centre de um banco de que não sou cliente.
- Boa noite, é a Sra. D. Boneca Maria de Deus?
- Sim, a própria.
- Boa noite, Sra. D. Boneca Maria de Deus. A Sra. D. Boneca Maria de Deus* tem 5 minutos que me dispense?
- Diga lá.
(O senhor respira fundo, antes de abrir a comporta a todo um chorrilho de palavras, lidas, que consegue debitar em tempo record, sem nunca parar para tomar fôlego. Reproduzo apenas o essencial.) 
- Sra. D. Boneca Maria de Deus, temos uma oferta fantástica para si (blablablabla), que é um crédito de 15 000 euros sem qualquer perguntas, (blablablabla) basta dizer que quer este valor pelo telefone e ser-lhe-á de imediato creditado na conta, Sra. D. Boneca Maria de Deus!!
- Não, muito obrigada!
(Pausa) 
- Como não, Sra. D. Boneca Maria de Deus?
- Eeeerrr, não quero. Não estou interessada num crédito.
- Porquê??
- Porquê??! Deve ter grande coisa a ver com isso.
- Mas são 15 000 euros Sra. D. BMD!!! Quem é que não precisa de 15 000 euros? Toda a gente precisa de 15 000 euros, Sra. D. BMD! 
- Pois, neste momento não preciso, obrigada.
- Não há uma viagem que queira fazer, Sra. D. BMD?! Comprar aquela mala de que tanto gosta? Aqueles sapatos?
(Ah velhaco, a tocar nos meus pontos fracos, golpezinho baixo, hein?)
- Bom, assim postas as coisas eu até preciso. Não quero é juros, sim?
- Eeeerrr, Sra. D. BMD, sabe que se trata de um crédito, tem uma taxa de juro associada...
- Aaaaaah, então assim não quero, obrigada.
- Mas Sra. D. BMD, continuamos a falar de uma quantia muito simpática!
- Não obrigada, agradeço a atenção mas não estou interessada e agradecia que retirasse o meu nome da vossa base de dados, porque não sou vossa cliente, não sei como obtiveram o meu contacto, e não quero voltar a ser contactada com propostas de crédito.
- Vou tentar passar essa informação Sra. D. BMD, mas não posso garantir nada.
- Ai não garante? Então depois não se queixem.

Meia dúzia de dias depois voltaram a ligar-me do dito banco, para me oferecer o mesmo crédito. Digamos que já não fui lá muito cordial.

* Entre nomes próprios e apelidos, tenho 5, que eram repetidos em todas as frases. Todas.

8 comentários:

  1. confesso que até foste muito simpática...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui não fui? Podia ter corrido tãaaaao pior...

      Eliminar
    2. Isso é por causa do teu feitio especial.

      Eliminar
  2. Também se me fartam de ligar, mas não atendo. Qualquer atendo e acho que vou armar-me em milionária e dizer que 15000 euros ganho eu de juros por dia, de um só investimento, muito obrigada.
    Mas adorei a parte do "quantia muito simpática". A sério, simpática? Vai-me dar os bons dias cada vez que olhar para ela, é?

    ResponderEliminar
  3. Tenho uma infalível que até dá pra passar perto das ilhas que eles montam no fórum: é só dizer que tou queimada no banco de Portugal e voilá! ardeu! Calam logo o bico...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizer que estamos desempregados tb resulta!

      Eliminar