sexta-feira, 30 de maio de 2014

Bora lá confraternizar?

Gostaria de começar este texto proferindo um chorrilho de impropérios e asneiras daquelas mesmo cabeludas, mas o pudor não me permite, nem a mãezinha. E desde quando isso é impedimento, sua malcriadona? Desde hoje. E não acredito que dure muito tempo, por isso é aproveitar. Aliás, vamos lá ver se consigo chegar ao fim deste texto sem arrear a giga. 

Ora sucede que chegámos à altura do ano que mais temo nesta vida: a das festas da freguesia, de que já falei no ano passado neste post. São as chamadas Festas de Confraternização Camponesa de S. Francisco de Alcochete e não me vou repetir em relação aos sentimentos que me provocam. Ide ler o post anterior, que foi para isso que pus o link ali em cima, e já ficam contextualizadinhos. Reitero apenas que as ditas festas despertam o que de pior há dentro deste corpinho, e tenho pensamentos que envolvem motoserras, catanas e o ocasional martelo pneumático.

Comecemos pelo nome: Festas de Confraternização Camponesa. Ora, já não há (ou há poucos) camponeses, por isso, já mudávamos o nomezinho imbecil, não? Eu proponho Festas de Azucrinação da População, ou Festas em que uma Cambada de Desocupados Perturba o Sossego de Quem Tem Filhos em Testes e Se Vê Obrigado a Recambiá-los para Casa dos Avós. Ou até Festas do Anda cá meu Cabrão que já te digo se Mijas à Porta da minha Garagem (eu disse que não ia aguentar, olha, durou dois parágrafos, é um recorde absoluto digno de ser festejado!).

Enquanto se muda e não muda o título da rambóia campesina, venho por este meio sugerir formas alternativas de confraternização camponesa, que não perturbem o meu sono de beleza e não me despertem instintos homicidas. A saber:
- mantenha-se as sandes de coirato cozido, as entremeadas, bifanas, churros, pães com chouriço, algodão doce e afins, mas abolindo-se as bebidas: ninguém vem vazar os conteúdos do estômago à porta da minha garagem, já os da bexiga é outra história;
- desde já me voluntarizo para partir todos os dedos da mão direita (ou esquerda se o gajo for canhoto) ao fdp que larga os foguetes de alvorada às 8 da manhã. E à pessoa que teve a ideia. E à pessoa que comprou os foguetes. E já agora, a quem os produziu, que assim dá-se cabo de toda a cadeia de produção, distribuição e consumo final, cortando-se o mal pela raiz. O desgraçado do Máivelho acordou em pânico com a saraivada de foguetes a perguntar se eram granadas e tiroteios de terroristas;
- carrosséis: isto de se pagar 2 euros e os putos serem chocalhados 17 segundos e se queres mais arrota mais dinheiro tem de acabar;
- largadas de touros: aqui é que deveria haver confraternização da boa, senhores, não era estarem todos escondidinhos a cutucar o touro assim de longe com um pau de 3 metros. Aqui é que deveria haver cafuné e xi-corações ao bovino, para ficarem todos bem moídos e irem para a cama cedo;
- proponho uma troca com o Rock in Rio no que ao cartaz concerne, já que são certames geminados, uma vez que se realizam na mesma altura: troco o José Malhoa pelos Rolling Stones na boa, receberia de bom grado o Justinzinho Timberlake (yammi ande cá à sua Boneca que eu não o aleijo) em meus aposentos, que agora me lembro poderiam servir de camarim pessoal ao jeitoso, e recambiava para a Bela Vista os ranchos folclóricos e a pimbalhada toda que vai desfilar à porta de minha casa este fim de semana.

Prevejo uns próximos dias difíceis, por isso aviso desde já, se sois pessoas sensíveis, afastai-vos temporariamente deste barraco, porque o nível de vernáculo vai aumentar em direta proporção com a minha privação de sono.

9 comentários:

  1. Confesso que estava desejosa que "arreasse a giga" (conheço tão bem esta expressão!!) e quando, finalmente, aconteceu mijei-me a rir (mas nunca à parta da vossa garagem juro, juro!!) Ahahahahah!!!

    ResponderEliminar
  2. já te disse para me arranjares o cartaz que adoro essas festas em doses pequenas...e ia ter contigo...
    eu prefiro uma pimbalhada que um justin o unas piedras rolantes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a tua sorte é que amanhã vou ao RIR, senão ia para aí e arrastava-te.. levava a minha trupe do grupo festas e romarias... ias ver...
      eu definitivamente era menina para fazer um chichizinho à porta da tua garagem...

      Eliminar
    2. E o pior é que eras mesmo!

      Eliminar
  3. Depois de receber o Justinzinho Timberlake, é favor passá-lo para mim. Só não prometo que não o aleijo :p

    ResponderEliminar