terça-feira, 27 de maio de 2014

Intimidades à força

São disso apanágio situações várias no ginásio, das quais um excelente exemplo será, com certeza, aquele momento absolutamente constrangedor em que, no balneário, depois de uma aula, todas suadas, estamos todas descascadonas e - inadvertidamente como é óbvio - a nossa mão roça no rabo da mulher nua e transpirada que está no cacifo ao lado.

E o que fazer, após este momento akward de intimidade? Tecer um elogio ao rabo alheio? "Desculpe, mas deixe que lhe diga, tem um belo béfe"?

Sucede que no caso em apreço apalpei uma badocha com um pandeiro que dava dois do meu. Neste caso, ao que se teceria loas? "Desculpe minha senhora, mas a dimensão do seu real pacote invadiu o meu espaço, mas olhe que sempre dará jeito se precisarem de aterrar um piqueno Cessna e o aeródromo de Tires estiver fechado para manutenção!" O que fiz foi mesmo um monumental esforço para conter no estômago o lanche consumido umas horas antes, balbuciei algo como "ai peço imensa desculpa" (as palavras que estavam a querer sair eram aaaaarrrrgggghhh blaaaaaaaagh"), agarrei no gel desinfetante com alguma discrição e esfreguei aquilo das mãos aos sovacos até praticamente arrancar pele. 

A minha imaginação, prodigiosa claro está, pôs-se imediatamente a pensar numa situação semelhante no balneário masculino, onde tradicionalmente há mais suor e mais pelo. E muito mais preocupação (ou não) em evitar tocar em rabos alheios, não vá isso configurar um convite inadvertido para o regabofe. 

Eu cá sempre disse, isto resolvia-se era com balneários mistos. Assim num sistema um para um, homem a mulher, tipo sandocha, cacifo feminino intercalando com masculino e assim sucessivamente. Por um lado, talvez criasse vergonha na cara de algumas orangotangas que insistem em andar com pelo a assomar para fora dos tecidos, por outro, criava-se um convívio salutar, inibidor de preconceitos e gerador de partilhas: ora empresta-me o teu gel depilatório aqui, ora agora apanha-me este sabonete acolá. E convenhamos que tocar no rabo do vizinho do lado de repente tornar-se-ia no momento mais aguardado do treino. Seria supimpa, não?

22 comentários:

  1. LOLOLOLOL Muito bom!
    Convenhamos que no balneário Masculino também deve haver algumas atrocidades... Pelos por todo o lado; peles ao dependuro que nos poderiam por a imaginar como irão ficar os nosso maridos com mais alguns anos...

    Depois dessa visão 'assustadora' será que queríamos mesmo um balneário Misto?

    Se fossem divididos por faixas etárias ainda vá que não vá! ihihhihihihi

    Bom mesmo era dividirmos os balneários com os instrutores! LOLOLOLOL

    Beijo Boneca :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai que vamos ter porrada, que o meu gajo é instrutor!

      Eliminar
    2. ahahahahahahahh Desculpa, não sabia! ;-)

      Eliminar
  2. Adoro a expressão béfe...não a ouvia há naos e fazia parte do meu vocabulário de secundário...muito bom!!!!Felizmente o balneário dos homens não há nada de toques...e há sempre espaço...num balneário de homem há sempre um espaço vazio no meio...e quem ficar ao lado de outro é de desconfiar...será panisgas?chega para lá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sei se é assim que se escreve.

      Eliminar
    2. o preconceito e os juízos de valor são coisas lindas... lá por ficarem ao lado um do outro são gays... bonito...
      ainda bem que nós mulheres não pensamos assim...

      Eliminar
  3. antes tocares no pandeiro alheio do que a tua colega de balneário baixar-se e soltar um gás sonoro..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E já cá faltava...

      Eliminar
    2. ahahahahahhahahaha, muito bom! (Bócezes as duas e essa bóssa mania de me fazerem rir no meio do gabinete e a minha colega trombuda ficar a olhar para mim por dos óculos...) :P

      Eliminar
    3. Ouviste Garfield? Há mais uma palhaça no pedaço!

      Eliminar
    4. :) e não conto outras histórias envolvendo tarântulas.... lembras-te boneca?!

      Eliminar
    5. Cala-te bem caladinha, segunda palhaça.

      Eliminar
  4. Ola Boneca! Há muito uma fa do seu blogue!
    Quanto ao tema balneário misto...deixo lhe aqui a minha experiência pessoal o ano passado... :-)
    http://pingolinaontheroad.blogs.sapo.pt/2628.html
    Continue com a sua escrita fantástica!
    Beijinho
    Dora

    ResponderEliminar
  5. É por essas e por outras que eu acabo o treino, pego no saco e venho para casa tomar banho... =P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tb eu!! Imagina se lá tomasse banho!

      Eliminar
  6. Contou-me o meu mais-que-tudo, que num balneário do Holmes Place, estava o mais-que-tudo a tomar banho e sente uns murros no separador entre os dois sitios para tomar banho e depois ouve o "vizinho" com uns sons muito "estranhos"... antes disso, o dito vizinho mirou o mais-que-tudo de alto a baixo e... o cacifo era sempre ao lado do mais-que-tudo.
    Resultado: o mais-qu-tudo mudou de Holmes! lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui HP, antro de cenas esquisitas...

      Eliminar
  7. Ai béfe...lembrei-me agora da minha adolescência e do tempo que levei a perceber ao que se referia essa bela expressão...

    ResponderEliminar