quinta-feira, 31 de julho de 2014

Da higiene oral

Eu, fanática da higiene oral me confesso. Um tudo-nada paranóica com a brancura dos dentes, vou ao higienista de 3 em 3 meses, embora a recomendação da minha ortodontista seja apenas duas vezes por ano. Ora sucede que entretanto a minha higienista de sempre decidiu ser dentista e pouco aparece e atribuíram-me outro, um senhor badocha e, pasme-se, com mau hálito. Ora, como diz uma amiga minha, um higienista oral com mau hálito é como um PT ou um nutricionista gordos, não nos inspira grande confiança. Ora então bora lá pôr essa boca nos trinques, e enquanto isso vou anestesiá-la com este cheiro às pocilgas lá da sua terra, diga lá que não se sente em casa, quem é amigo quem é?

E como se não bastasse a boca do homem cheirar como quem mastigou um chunk de bosta, ele ainda me presenteou com uma série de galanteios que, a meu ver, não deveriam ter lugar numa consulta onde uma pessoa está deitada de boca aberta virada para ele. Pois que não me parece muito próprio estar para ali, boca escancarada, aspirador pendurado de lado a sorver cuspo, a ouvir "que dentes tão bonitos, só podia, numa menina assim bonita. E que vestido bonito" e o caraças que só me apetecia dizer-lhe "bonito, bonito, são os...", mas o homem tinha um instrumento com aspeto perigoso já em direção às gengivas bonecais e achei por bem fechar a matraca. Ou mantê-la aberta mas sem som. E quando é para fechar a boca sobre o aspirador para aquilo limpar tudo? "Vá, dê aqui um beijinho" AAAAArrrgggghhhh 

O pior foi mesmo quando aquele coiso entrou em funcionamento - e quem já foi a uma consulta destas bem sabe - e desatou a espirrar-me borrifos de água para a cara. Tudo bem, já estou habituada, no final com um lencinho dou pequenos toques na cara para não borrar a maquilhagem e sair com aspeto apresentável. Ora sua Excelência, Dom Boca-de-Fossa-Galanteador-de-Meia-Tijela resolve ir-me limpando a cara durante o processo. Ora tivemos portanto o algoritmo: borrifa-molha a tromba da menina bonita-esfrega-a como se de uma frigideira gordurosa se tratasse. Resultado: além de a consulta ter durado o dobro, saí de lá a parecer o Batatola, de tão borrada que estava a minha cara. Até nos olhos o homem esfregou, "ai que levou uma banhoca" BANHOCA O CAR@&€# DESLARGA-ME OH BOCA DE ESGOTO.

Tarado dentário-bucal do catano que tive de ir para a casa de banho retocar a maquilhagem. Já marquei para outubro, como é óbvio não para ele, para a minha antiga (voltaaaa!!!), e estou a preparar-me para lhe fazer queixinhas, que assim não há condições para uma pessoa combater o tártaro.

8 comentários:

  1. Pois que esse senhor não voltava a colocar-me a vista em cima, não!
    Mas isso sou eu que tenho mau feitio e tal...
    IF

    ResponderEliminar
  2. Impagável como sempre!
    Fartei-me de rir, oh Boneca! Eu, julgo, não aguentaria tal sujeito!
    mozi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que o meu suplício faça alguém rir. ;)

      Eliminar
  3. brutal...gargalhada geral frente ao PC e toda a gente a olha pr mim!!! Boneca estás em grande!!! e aquela frase do "bonito, bonito são os"...já não ouvia há tanto tempo...

    ResponderEliminar