segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Balanço das férias grandes

O que é bom acaba depressa, não é verdade? Não me posso queixar, foram férias bem aproveitadinhas, pois que foram, sem queixas de maior, a não ser da temperatura da água, que até acabou por melhorar, o que me fez quase tomar banho no mar (não vou nem tentar explicar isto, não gosto de molhar o cabelo, nem os olhos, nem as orelhas, nem do pescoço para cima na verdade, nem muito para baixo, e pronto). Fica um balanço dos pormenores que retive:

- Para os meus pais serei sempre "a miúda": "não ligues a rega que a miúda está a tomar banho", "deixa a miúda dormir", etc.;
- Passar muito tempo com os filhos é diretamente proporcional à vontade de os estrangular (calma, depois passa);
- "Uma bola de Berlim com creme por dia, não sabe o bem que lhe fazia" podia perfeitamente ser o lema destas férias";
- Esteve um verão tão atípico que nunca precisámos de ligar o ar condicionado em casa;
- Há pessoas que nos surpreendem: conhecidos que fazem um esforço para estar connosco e assim desenvolver uma relação de amizade, amigos que estão perto de nós a passar férias mas não arranjam tempo para estar connosco;
- O meu Kindle faleceu logo no início da férias, e por isso nem sequer toquei nos dois livros que tinha comprado para esta altura. Estou de luto e tristíssima. Felizmente Senhor meu Marido, ao ver-me tão cabisbaixa, disse que me ofereceria outro (foi ele que me havia presenteado com o defunto). Aguardemo-lo então;
- Falando dele, é o "Mestre dos Escaldões": é escolher um sítio estúpido do corpo, e ele tem-no em pink;
- Um dos (imeeeeensos) momentos fofos do Máinovo: "Mamã, tenho soluços, tira. Dá chapada neles.";
- Fui relativamente bem sucedida no desmame de Coca-Cola Zero à custa de água com gelo, hortelã e rodelas de limão: a ver vamos se conseguirei manter a rotina (só com limão, vá, que duvido que nos restaurantes onde costumo almoçar ao pé do trabalho me possa dar a estes devaneios);
- Dei uma de manager do meu gajo quando estávamos na praia com uns amigos e arranjei-lhe um desgraçado para ele encher de porrada e pôr magro uma pessoa para fazer PT com ele;
- Quem me segue no Instagram foi acompanhando esta saga em direto: a natureza aleija. É por nossa conta e risco que passamos por debaixo das macieiras de Mãezinha: as maçãs atacam-nos sem pudor, e às galinhas também (confesso que tem muito mais piada ver as galinhas levar com maçãs na tola do que os humanos, nomeadamente eu);
- O Máivelho meteu-se com um galo que tem a mania que é teso e levou uma valente bicada numa perna. Apareceu a pedir socorro em pânico, e eu tive de me conter para não me escangalhar a rir ir salvá-lo.

Snif, snif, Kindlezinho...
O furo na perna do Máivelho, perpetrado pelo galo do demo.

6 comentários:

  1. Posso ter um mai-novo como o teu? ehehehehe
    IF
    (olha, olha Boneca... 5ª feira... vou de férias, até ao final do mês! :D )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D

      Olha, já estou a precisar de férias...

      Eliminar
  2. Vai trabalhar masé, Boneca. Andor! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo, estou cansada. Preciso mesmo de férias.

      Eliminar
  3. Bom regresso ao trabalho! (=

    ResponderEliminar