quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Spooky!

Se há coisa de que me podem acusar é de ser um pouco trombuda, ou seja, sou uma pessoa bem-humorada, mas entre amigos. Invariavelmente, aquilo que oiço é que transpareço ser "nariz empinado", mas tão-somente porque não tenho vontade de me andar a rir para quem não conheço, temos pena. E isto torna-se ainda mais verdade de manhã, quando o mau-feitio inato se alia ao meu sono crónico. Cocktail perigoso que se materializa em cara trombuda e grunhidos em vez de palavras. 

Ora serve este intróito para explicar que de manhã entro pelo parque de estacionamento dos barcos a dentro com o Dollmobil e não estou cá com fofurices com o rapaz que está no casinhoto a guardar a entrada. Nem aceno, nem nada, nem digo bom dia (Caramba, teria de abrir a janela do lado do pendura e coiso. Mas vá, pausa para me auto-flagelar, sou malcriadona e vou para o Inferno). 

Sucede que o cartão de entrada sem mais nem menos deixou de funcionar, pelo que lá tive eu de ir estabelecer contacto verbal com o rapaz, coisa que me custou horrores, pois não poderia fazê-lo com os meus grunhidos matinais, mas com palavras e cenas parecidas. Estaciono (numa zona ainda longe do casinhoto) e vou ter com o rapaz, que me brinda com a seguinte conversa:

- Então deixe comigo o cartão, eu trato disso, deve ter desmagnetizado.
- E depois à tarde como faço?
- Como costuma voltar às seis e meia já cá não vou estar. Apanho-a sempre às nove, mas quando volta já não estou ao serviço. Mas fale com o meu colega, que eu deixo os dados do seu carro e ele fica avisado.
- Sim, o meu carro é...

E já não consegui acabar a frase, porque o fulano prosseguiu com uma descrição minuciosa do meu carro, cor, modelo e letras da matrícula e inclusivamente elencou o número de cadeiras de criança... E, relembro, sabia a que horas eu ia e costumava voltar. Se isto não é de uma pessoa ficar com os pêlos do pescoço eriçados, não sei o que é. Eu, pelo sim pelo não, nos próximos dias vou levar o carro do cônjuge, que é por causa das moscas.

24 comentários:

  1. assim fica a saber que tens dois carros... não vá ele andar a estudar um assalto...

    ResponderEliminar
  2. LOLOLLLL medoooo!!
    "Doll, my precious..." Só espero q o smeagol não leia o blog, então aí fica doido por ter sido referenciado num post e pensa que o amor está mesmo destinado!!!
    Beijocas e coragem!!

    ResponderEliminar
  3. Ai que arrepio na espinha! A Boneca tem um fã/stalker. E o pior é que nem precisa de a seguir. Parece entrega ao domicílio. muahahah

    ResponderEliminar
  4. Já vejo o cartão supermegamagnetizado com um "adoro essas trombas matinais".
    Daí até às cenas de sexo e coelhos dentro de panelas em locais onde se pratica arte culinária, é um tirinho!!!

    "Magnetização Fatal"
    Num cinema perto de si!

    ResponderEliminar
  5. Boneca Maria de Deus, tu troca de carro, rapariga!!! ;)

    ResponderEliminar
  6. E eu só comento para ver o que pões a seguir ao "Ai..." Hehehehehehe
    Pera lá! Se ele já não está lá como é que sabe que voltas às 6 e meia????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Jasus (pois, também já tinha pensado nesse pormenor...).

      Eliminar
  7. Exposição já à Comissão nacional de proteção de dados...o sr é um simpático...será que também seria assim com um ser do sexo masculino?hummm...

    ResponderEliminar
  8. Vai-se a ver e ele gosta é de mulheres trombudas??
    Pode ser, não?!
    Tipo "Olha a trombudinha fofinha a passar... Ai Bonequinha trombudinha que fazes-me ganhar o dia!"
    Não sei Boneca... digo eu de que...

    ResponderEliminar
  9. Ai o que me divirto a ler este blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, Ivone! Um beijinho e volta sempre!

      Eliminar