segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Não te benzas, não

Há dias em que mais valia não sair da cama. Aliás, minto, há fins de semana em que mais valia hibernar e esperar que passassem. Este foi um deles. E, apenas para efeitos catárticos (e porque sou pessoa que não consigo estar mais do que um par de dias em baixo de forma), tentarei condensar tudo num parágrafo, que, rogo, tentem ler sem respirar. Sim, isto sou eu a tentar matar todos os 12 leitores que tenho.

Sendo assim, cá vai alho:

Fim de semana que correspondia ao prazo final de uma entrega de um trabalho gigantesco, logo, este belo rabo perspetivava estar alapado ao computador dois dias inteirinhos, Máinovo começa com febre logo na sexta, imediatamente antes de receber a notícia que um tio muito querido tinha morrido e agora como trabalho e vou ao velório e ao funeral e Ben-u-ron que o puto está com 39,5 e toca a acordar de 3 em 3 horas para lhe medir a temperatura, medicar e tapar e é sábado, senta-te ao computador, trabalha moura, e o puto a arder em febre e vai ao velório e volta para te sentares ao computador e afinal não que não se consegue baixar a temperatura do puto que parece o Tocha Humana, a testa já bate nos 40 e ala para as urgências que o miúdo entretanto começou a delirar e não diz coisa com coisa e o carro a voar baixinho Vasco da Gama a fora, 4 piscas, marcha de urgência, nunca andei tão depressa dentro de Lisboa, marido baixou-se-lhe o espírito do Ayrton Senna, criança observada, não tem meningite (pânico secreto da sua mãe), volta para casa senta-te à meia noite ao computador, vá lá, só até às 3, não, afinal não, ele ainda está a arder em febre, vai dormir com ele, que grita a noite toda, não pregas o olho, ele continua com febre, não podes ir ao funeral, vai mas é trabalhar, mandriona, que tens um prazo a cumprir.

Valeu-me ter os melhores pais do mundo, que vieram em socorro no domingo. Eu agora só queria deitar-me e acordar na quarta. Ou no sábado, para festejar o meu aniversário...

16 comentários:

  1. Tira dois dias de férias para ti boneca. Leitora da Madeira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bela ideia, leitora da Madeira :)

      Eliminar
  2. Como costumo dizer no meu trabalho: quem tem crianças nunca sabe como será a próxima hora...tudo pode acontecer...coragem boneca...

    ResponderEliminar
  3. Agora já percebi porque gosto tanto de te ler, diz que nascemos no mesmo dia. Ié ié ié 22 é que é :)
    Força aí e as melhoras para o mainovo.
    Rita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Cá beijinho, Rita-que-só-podes-ser-boa-pessoa!

      Eliminar
  4. Aguenta mulher, que tu és rija! Cá eu tive de aturar uma pessoa que delira mesmo sem ter febre, o que às vezes é bem pior, visto que não lhe passa.
    As melhoras do crianço e relax para a menina. Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D Vai na volta isso é pior mesmo... Obrigada e beijocas!

      Eliminar
  5. Mta força Boneca e as melhoras para o menino, vais ver que tudo corre bem. Tudo se irá compôr, tens de ter calma e mta paciência.

    Bj da Tânia.

    ResponderEliminar
  6. "Eu te benzo Belzebu, com as fraldas do meu... rabo".
    Pronto, agora já não te acontece mais nada, prometo! ;)

    (Foi só para desanuviar o ambiente... As melhoras para o pequenito!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahaha adorei a bênção. Vou utilizá-la a partir de hoje ;)

      Eliminar