segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Friday night fiasco

Sexta à noite sem filhos, ergo, perspetivas em alta de um jantar a dois, ou um cinema quiçá, o que nos apetecesse, não havia grandes planos organizados. Senhor meu Marido sai um pouco tarde, visto dar aulas, tanto melhor, junto o útil ao agradável e vou fazer a aula de Body Combat dele, há poucas coisas que goste mais de fazer. Afinal de contas, foi numa aula dessas que o vi pela primeira vez, há 13 anos, embora longe de saber que aquele pedaço de mau caminho que falava tão depressa que não percebia metade do que ele dizia seria meu marido e pai dos meus filhos (hoje em dia continua a falar à mesma velocidade, mas é da minha autoria a enciclopédia que traduz o que ele diz). Ora estava eu a dizer que fui fazer a aula dele, tomei um belo banho, produzi-me, maquilhei-me e - claro - ainda esperei por ele.

Quando ele me apareceu à frente, fui acometida por uma espécie de AVC meets ataque de riso meets parto-te os dentes todos grandessíssimo ordinário que te esqueceste que eu queria jantar fora. Na minha cara deviam transparecer todas estas emoções, pois a primeira pergunta que ele me fez foi "O que foi?!", com cara de "O que é que eu fiz?!" E o que se passava, perguntam vocês, já mal aguentando de expetativa? A criatura vinha de...
...
(rufar de tambores)

Fato de treino.

O homem vinha-me de fato de treino e ténis. Verdes fluorescentes. E o que pior que um fato de treino? Um fato de treino com um enorme símbolo da Faculdade de Motricidade Humana, Ciências do Desporto, e o nome dele escarrapachado nas costas. Porque como se não bastasse ele achar que ia jantar comigo naqueles preparos, a ideia era não passar despercebido. Olha aquela giraça bem vestida a jantar com um anónimo pindérico. Não, espera, não é um qualquer ser indefinido e andrajoso, é Senhor Marido de Boneca Maria de Deus!

To cut a long story short, não houve jantar para ninguém, é que nem morta me apanhavam numa saída à noite com um gajo de fato de treino, nem no Fórum Montijo! Assim sendo, olhem, fomos para casa enrolar-nos numa manta felpuda e ver séries. O gajo, muito provavelmente por remorsos, decidiu presentear-me com um jantar daqueles que costuma ser alvo de recriminação (então não estavas a cortar os hidratos à noite?): ovos estrelados, bacon frito, queijo cheddar, azeitonas recheadas e batatas fritas de pacote, tudo a que tive direito. Vá lá, safou-se. Quer dizer, mais ou menos: foi castigado de outra forma, mas isso agora não vem ao caso.

2 comentários:

  1. No estado em que estou desde que não haja filhos por perto uma só noite tudo é óptimo...e só pelo castigo viva o fato treino...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Solidariedade masculina no meu melhor!

      Eliminar