sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Mãe sofre #43

Prestes a deixar o Máinovo na sala de aula, aparece um outro miúdo que se põe a olhar para mim. Ele, com certeza temendo a concorrência, inicia a conversa:
- É a mamã. É minha.
(O outro continua a olhar sem dizer nada)
- Sabes, ela é uma menina.
(Nada)
- Ela é crescida. Porque é mamã. MINHA mamã.
(...)
- E também é um bocadinho palerma.

Achei que a conversa teria de acabar por ali.

2 comentários: