terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Boneca mais uma vez a prestar serviço público

Pois que em verdade vos digo, estou a ficar tão proficiente nesta coisa da prestação de serviço público aos meus mui estimados leitores, que estou a pensar acrescentar uma etiqueta ao blogue, de seu petit nom extraordinaire "serviço público". Olhem, é já, bumbas, já está.

Piqueno disclaimer: a lista que se segue é de exclusiva responsabilidade bonecal e, pese embora haja valentes pontapés na gramática, outras expressões há que apenas têm o condão de tirar esta que vos escreve do sério, não constituindo propriamente (embora eu gostasse muito) força de lei. No entanto, consta que as pessoas que delas abusam costumam, com o tempo e a repetição, ganhar verrugas nos refegos entre os dedos dos pés. 

Ora pois temos que as expressões/palavras que se seguem deverão ser repetidas durante 8 dias, de 8 em 8 horas, ou, em alternativa, 3 vezes por dia às refeições, em cima de uma cadeira, esfregando uma mão em movimentos circulares no alto da cabeça e outra na barriga, em sentido contrário:
- "possíveis e imagináveis": imaginários são os unicórnios pá!
- "receber": eu recebo, tu recebes, vocês vão todos receber uma lambadona na cara se voltarem a usar o verbo "rececionar", ok?
- "vício": a Boneca tem o vício das lojas, a Boneca não tem a adição das lojas, nem a subtração nem o camandro, até porque sempre foi uma nódoa a matemática.
- "vistoria": ninguém vos foi vestoriar coisíssima nenhuma, criaturas!
- "prateleira", "lâmpada", "hás de", "hão de", "salsicha" e vocês não ouvem mas com o avançar da lista estou a gritar!!! (não, não é parteleira, lâmpeda, hádes, hádem e salchicha);
- esta é especial para os funcionários de repartições públicas: "registar", ora váláver meus queridos, tudo a repetir comigo "REGISTAR". Não é resistar, ninguém resista nada, filhotes, quando muito é preciso uma grande dose de resistência para efetuar registos, mas não, NÃO vamos proceder a um resisto de N.A.D.A.
- Os "s" antes de palavras começadas por "r" são para pronunciar, sim?! Passo a explicar: não há nenhum cantor que se chame Luí Represas (sim, tia?), não há motas com trê rodas, nem os meus vizinhos são grande rabetas. Ou de como, meus caroSS ramelosos, não deveis proferir frases do género: "A regueifas das trê rameira roliças são as meno rodadas da redondezas".
- Sintam-se perfeitamente à vontade para acrescentar palavras a esta lista e assim comungar da minha ira, que se guardo tudo cá dentro ainda sou capaz de ficar com azia ou pior, gases.

36 comentários:

  1. Pois em defesa da repartição pública aqui do burgo, posso garantir que a malta não "resista" nada, mas há requerentes que pedem "béstorias", ehehehehe
    IF

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Béstoria é uma vestoria às bestas, não?

      Eliminar
    2. ahahahahhah, não tinha pensado por esse ponto de vista, geralmente digo que é uma vistoria feito por bestas, looool :P
      IF

      Eliminar
  2. Farmácia e não framácia!
    Padaria e não padeiria!
    Meu marido/minha mulher e não meu esposo/minha esposa!
    Deve ser e não deve de ser!
    Eis e não heis!
    Abaixo os houveram e haverão! O haver é impessoal!
    Perguntar/fazer uma pergunta e não colocar uma questão!
    Devido e não derivado!
    Portanto não serve para iniciar uma frase!

    ResponderEliminar
  3. Xiiiii!!! Principalmente "parteleira", "lâmpeda", "hádes", "hádem" e "salchicha" ouvem-se muito ali para os meus lados. Assim como o "fostes", "fizestes", "comestes" e etc. quando o sujeito é "tu". (Já "fostes"!)
    E também o "compremos" e "cantemos" em vez de "compramos" e "cantamos".
    Estou sempre a corrigir o pessoal, mas acho que já faz parte do ADN... Infelizmente. :)

    ResponderEliminar
  4. Também tenho! Também tenho para a troca: surrasqueira, o érre e ésse (o IRS), gomitar, chenélos, pêssigo...Ass: Ai cocó

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais, mais, estou a adorar, não parem! ;)

      Eliminar
    2. cólócuspia, pírula, batoneira, tuvo (tubo), covertura, imbigo, zolhos (olhos), zouvidos (ouvidos)...

      Eliminar
  5. Bicarbonato e não bicabronato!
    Alergia e não alérgia!
    Vacina e não vácina!
    Colesterol e não castrol!
    Brônquios e não broncos!
    Ibuprofeno e não ibóprofeno
    Raio-x e não rai-x!
    "Uma" TAC e não "um" TAC!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por trazeres um pouco de erudição científica a este pardieiro, Cíntia. Cá para mim és médica ;)

      Eliminar
  6. Eu acrescento todas as palavras que os meninos e as meninas da Casa dos Segredos dizem. To-das!

    ResponderEliminar
  7. Não sei se é só no Minho, mas a palavra "prontos" destrói o bom português de muita gente que me rodeia! ("eu fui passear o cão, e prontos, estava a chover" "eu fiz o teste, e prontos, podia ter corrido melhor!")

    Inês S. (estou sempre aqui e nunca tinha comentado, mas desta vez tinha de aproveitar para desabafar! Aliás, eu excluo amigos do facebook quando dão erros ortográficos imperdoáveis!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Inês S., és cá das minhas! (E bem-vinda à caixa de comentários bonecal)

      Eliminar
  8. Outra coisa que não suporto é ver hífens a separar sílabas inseparáveis:
    Quises-te;
    Fizes-te;
    Cantas-te; (é doloroso escrever isto!!!)

    ahh! Também detesto quando vejo a palavra "assério" ou pior: "asério" (não estou a brincar, está por todo o (meu?) mundo virtual!)

    Inês S. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As(s)ério nunca tinha ouvido. Já as outras, leio numa base diária, para mal das minhas comichões.

      Eliminar
  9. Proibido" e não "poribido"...
    Fico fora de mim. Principalmente porque não há bloco noticioso onde essa palavra não seja assassinada.
    Assessor e não "acessor".
    Ângela

    ResponderEliminar
  10. Aqui na Madeira: fraguenéte (furgonete), Cistologia, aderência quando na verdade se quer dizer adesão...
    Leitora Madeirense

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fazem parte daqui do continente ;)

      Eliminar
  11. Ambas as duas, roxis (raio x), gogute....

    ResponderEliminar
  12. Corgette e não crogette;
    Gabriel e não Grabiel (esta é fantástica, principalmente quando é dita pelos próprios pais);;
    Trovejar e não troar;
    12:00 é meio dia ou doze horas e não meia hora
    Iogurte e não "jogur"
    Você e não você;
    Cancro e não cancaro;
    Gmail e não "jmail" ( o g lê-se j quando associado com as vogais "e" (gentil) e "i" (giro);
    Coração e não Curaçao;

    ResponderEliminar
  13. Tu pedes e eu concretizo!! Ora cá vai:
    - Tovisão
    - Soton ( nem sei se é assim que se escreve)
    - Mapagar
    - Tofone

    Ofereço caixa com pampilhos se acertares todas as expressões correctas!!!
    Cá beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, então os pampilhos não era prenda de outro concurso??! Bom:
      - televisão
      - Senhor doutor??
      -Não faço ideia
      - Telefone

      Ganhei, ganhei, ganhei??!!

      Eliminar
    2. 50/50!!!!!
      Soton: Sotão!!!
      Mapagar: " tem me a pagar" !!!
      Perolas maravilhosas que oiço todos os dias, ditas pela mesma que usa óleo no cabelo!!! MEDO!! Muito MEDO!!!!

      Os pampilhos seguem 2ª feira para te lambuzares toda...

      Cá Beijinho

      Eliminar
    3. Aguardo ansiosamente! :)

      Eliminar
  14. Bom mesmo é sair da aula de " Pilatos" chegar a casa e jantar umas
    " xalchichas" e "ópois" ir ver um bocadinho de " tuvisão".
    Ainda tenho mais umas pérolas mas vou guardá-las que já me está o estômago às voltas.
    Beijos à Boneca Maria de Deus :)
    Anabela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu própria não me estou a sentir lá muito bem também. Belos contributos, beijos beijos!

      Eliminar
  15. Chorei a rir com o post e com os comentários. Lágrimas mesmo.

    ResponderEliminar