terça-feira, 14 de abril de 2015

Esse flagelo chamado "snooze"

Ele assola casas portuguesas e a nível mundial. Ele atazana a vida conjugal. Ele perturba a paz. Ele dá cabo dos nervos, em particular, de uma certa moça de Alcochete, conhecida pelo seu temperamento sui generis porém fofinho, que nutre por ele um ódio visceral, daqueles que se lhe nasce no âmago das suas entranhas e sobe vertiginosamente até lhe atingir as orelhas e a ponta do nariz.

O snooze é - segundo os dados mais recentes divulgados pelo Eurostat - responsável por 46% dos divórcios a nível da zona euro. Eu estou prestes a juntar-me a essas fileiras e venho por este meio comunicar que estou a atingir o limite das minhas forças.

Para quem não sabe, o snooze é aquela estratégia do demo que inventaram para os preguiçosos dormirem mais 3 minutos e meio e, nesse processo, destruírem a vida aos que lhes são mais próximos, com especial destaque para quem dorme ali ao lado. Senão vejamos:
1. Toca o alarme.
2. O preguiçoso (doravante designado por besta desprovida de sentimentos, "BDS") dá-lhe uma marretada e carrega no botão que nos minutos seguintes fará em frangalhos os nervos de quem está nas redondezas.
3. Míseros minutos depois, aquilo toca outra vez.
4. Nova marretada da BDS.
5. Mas o despertador insiste, não desiste.
6. A BDS também não: bumba, mocada.
7. Triiiiiiiiim.
8. Pantufada.
E assim sucessivamente até que o farrapo de gente estendido mais à esquerda na cama e que apena tenta usufruir do seu direito constitucional ao sono: a) chora lágrimas de sangue, maldiz a vida e grita pela mãe; b) arreia um pontapé nas costas da BDS; c) ameaça que lhe introduzirá objetos pontiagudos no reto com requintes de fazer corar o Marquês de Sade; d) pede o divórcio*

Japoneses, se me estais a ouvir: para quando um qualquer zingarelho que pregue uma lambada / ministre descargas de 300 volts / introduza cenas no ânus a estes gajos que não se levantam quando o alarme toca, pá?! Eu era a primeira a dar para esse peditório. Crowdfunding já!!!

*Esta última técnica deixou de surtir efeito: aparentemente pedir o divórcio todas as manhãs é coisa que vai perdendo a carga dramática.

13 comentários:

  1. Ahahah como eu te compreendo Boneca. Mas conheço "alguém" que tem que acordar o seu mais que tudo para que ele desligue o despertador porque o dito não o ouve tocar. Estou contigo nesta luta!

    ResponderEliminar
  2. Sou BDS assumida.... Chego a ficar 1H na minha preguiça inconsequente, graças a essa maravilha da natureza humana... o Snooze.
    Desde já as minhas desculpas, mas fica o aviso, que vou continuar :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, que vergonha, tsss tsss. Mas tendo em conta que não dormes comigo, podes continuar à vontade. ;)

      Eliminar
  3. Culpada! Sou uma BDS assumidissima.
    (No meu caso é ao contrario, e ele não pode simplesmente pedir o divórcio porque... Não somos casados! Muuahahahahahahah!!!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha outra. As BDS a pouco e pouco a rastejarem de dentro da gruta onde moram...

      Eliminar
  4. Na minha gruta o despertador toca, no mínimo, duas vezes, mas consegue ultrapassar as 10 facilmente, num dia normal x)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, não pode ser. É uma multidão!

      Eliminar
  5. Cat de Castroabril 14, 2015

    BDS ao poder :p!!! Ha la coisa melhor que esses minutinhos a mais ;). Eu sei eu sei, è um engano e uma pilha de nervos alheia, mas é taaaaaaaooooo bommmm. Só nao acontece qd me esqueço mesmo de programar o despertador, eheheh ;)

    ResponderEliminar
  6. BDS aqui me assumo :) Mas é que tenho o sono tão pesado que se não colocar vários despertadores corro o risco de ficar com o rabo alapado à cama.

    http://thesunnysideoflifeblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Inferno do snooze! Há dias em que tem de ser! Mas nesses dias ando o dia todo com dor de cabeça!
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu opto por pôr o alarme meia hora mais cedo. Faz menos mal à minha sanidade.

      Eliminar