quinta-feira, 23 de abril de 2015

Não é contigo, é com ele!

O meu diminutivo em casa é perigosamente parecido com o do Máinovo (Vi e Gui), sobretudo quando pronunciado com decibeis elevados. Ora, isto dá azo a situações deveras caricatas, como quando penso que o meu marido ensandeceu por dizer "Vi, vamos lavar esse rabo malcheiroso.", ou "Vi, vai já fazer xixi!", ou a eterna frase "Vi, deste pum?". É traumatizante, porque mesmo que não seja comigo, nunca deixo de pensar "Oh diabo, a ordem de lavagem de pila que acabei de ouvir será mesmo para mim?!"

6 comentários:

  1. Ahahah... terrível se o marido tivesse que dizer à sua mais que tudo para ir tomar banho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu sou porca, ele tem mesmo de mandar! ;)

      Eliminar
  2. Tive quase para adoptar um cão com o mesmo nome que o meu pai. Havia de ter sido bonito ir com os dois na rua e mandar o bicho ir mijar...ou dar a pata...ou mandar calar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a égua do meu pai que se chamava Boneca...?

      Eliminar
    2. Oh Boneca, com o devido respeito... a minha avó teve uma vaca que também se chamava Boneca, ahahahah (e outra que se chamava Aurora)

      Eliminar
    3. Prefiro a vaca. É mais fofinha :) (E eu própria já dei leite. Duas vezes.)

      Eliminar