terça-feira, 14 de julho de 2015

As festas do Samouco

Oh meus amigos, quem nunca foi às festas do Samouco pode botar fogo aos cabelos, cortar os mamilos e fustigar as córneas com uma escova de dentes elétrica, porque claramente não merece viver. Eu pertencia a este rol até há uma semana, mas felizmente fui resgatada já com a Oral-B ligada na velocidade máxima em riste e salva mesmo a tempo (até porque tendo cortado 2 metros de cabelo nem há um mês já me sinto torturada q.b. obrigadinha). 

Dado que what happens in Samouco stays in Samouco apenas posso partilhar convosco que terá alegadamente havido bebedeiras envolvendo pessoas armadas com sabres de luz. Um dos pontos altos é a passagem da charanga, atrás da qual, tipo carro vassoura, habitantes tresloucados cantam e dançam, enquanto os membros, no intervalo de tocarem os instrumentos, param em TODOS os bares e atestam o depósito. Enquanto isso todo o mundo berra a uma só voz "EU AMO O SAMOOOOUCOOO!!!" Se isto não é a receita para o sucesso, não sei o que será. Grécia, bota os olhos nisto mas é.

E para quem não frequenta Facebook bonecal, nem vos digo o que perdem. Pronto, digo: uma belíssima foto de aborígenes samouquenses, daqueles de fazer ferver o sangue a uma carmelita descalça.

Sem comentários:

Enviar um comentário