terça-feira, 4 de agosto de 2015

Dos amigos que nunca vimos

Que os há. Neste caso corrigirei para "que nunca tínhamos visto", porque ontem almocei com um espécime destes. 

Se há coisa que este blogue me trouxe de melhor foram as pessoas que entraram na minha vida que, de outra forma, eu nunca teria conhecido. A dona do saudoso blogue Coisas e Cenas, responsável por valentes rombos no meu orçamento no que à maquilhagem e aos cuidados de rosto concerne é(era) um desses exemplos. E sabem aquela ideia-chavão de pessoas que se encontram pela primeira vez e estão horas à conversa como se se conhecessem há anos? Não é chavão. 

15 comentários:

  1. Mas que saudade da C&C. O que me salva da monotonia é aqui a casinha! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Awww <3 Tive de me conter para não lhe apertar o gasganete até ela prometer reabrir o blogue...

      Eliminar
  2. e espero que nessa altura a Boneca nos informe! tb sinto muita falta dessa moça!

    ResponderEliminar
  3. Embora visita assídua, é a primeira vez que aqui comento (shame on me) mas este post não podia passar sem que deixasse a minha laracha. Conheci o C&C por intermédio bonecal, o que muito agradeço (de resto já o tinha feito em sede do próprio C&C), e tenho mesmo muitas saudades. Dou por mim a querer um cleanser novo e a pensar "será que a C&C experimentou este??"; ou a ver um filme de autor e "bolas, gostava de ir mandar posta de pescada ao blogue para partilhar este filme". Cambada de agarradas em processo de desintoxicação é o que ficámos todas com o fim do C&C! Se houver petição para pedir o regresso, pois que serei a primeira na fila. Até lá, combinámos "encontrarmo-nos" aqui pela casinga, se a boneca dá licença. Beijinhos às duas que muito estimo: à boneca que visito diariamente e que tanto me diverte e à C&C que acho que vai saber quem é se ler aqui o testamento (volta, pleeeeeease) :-) Joana N.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, aqui entre nós, quando a convidei para almoçar tinha como principal objetivo algemar-me às pernas dela tipo carrapato e só largar quando ela prometesse reabrir o blogue. Mas depois vi-a tão feliz e tranquila com a sua decisão (porque isto de ter um blogue dá muito trabalhinho e então o dela...), que perdi a coragem... ;) beijinhos!

      Eliminar
    2. Sinceramente, gabo-vos a coragem de ter um blogue, e sem desprimor da casinha que me é muito querida :-), de facto o C&C era qualquer coisa de hercúleo! Quando o comecei a ler, além de babar com a substância (um paraíso de informação para o mulherio que se cuida), a forma era qualquer coisa de nos deixar de boca aberta. Posso imaginar as horas ali investidas. Apesar de triste, compreendi sempre a decisão, e fico contente por saber que está feliz e tranquila com a mesma. Obrigada pelo feedback e já agora... nada de ideias de fechar aqui a casinha à malta, tsá? Já basta sermos umas junkies em rehab, era o que faltava ficarmos homeless também! ;-) beijinhos

      Eliminar
    3. O C&C dava infinitamente mais trabalho do que este pardieiro. Que dá algum, não vou mentir. Mas (por enquanto que nesta vida nada é certo) também muito gozo. Por isso, mantém-te por aí oh fáxavor! ;)

      Eliminar
  4. E agora foi o "Pés no sofá"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi, e bem zangada com ele fiquei. E disse-lho, porque eu não sou de levar desaforo para casa.

      Eliminar
  5. Mea culpa, que cheguei ontem de Lisboa (dizem-me que vim de avião mas ia jurar que vim a rebolar pais acima, do tanto que aí enfardei) e ainda não pus os blogues em dia, pelo que não havia ainda lido estas linhas. Agora nao sei se lacrimeje pelo texto bonecal, se choramingue pelos comentários. São as maiores, vocês.
    E nao, cum estupor, não é de todo chavão. (Chefe Cordeiro, reserva os talheres de prata: o próximo rendez-vous será à tua mesa!) <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. <3

      Como dizia a outra da novela, Chefe Cordeiro se prepare, "nós vamo li usá!"

      Eliminar
  6. Ahahaha!!!
    (Visão dos infernos, mas vá.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concentremo-nos na comida, que é o mais importante.

      Eliminar