terça-feira, 13 de outubro de 2015

Ai, a minha Mãe

Mãezinha é, digamos, sui generis. Permitam que ilustre esta minha afirmação com um diálogo. Mãezinha liga-me:
- Sim, Mãe?
- Olá, era só para dizer para não me chateares.
- Oi?
- É para não me ligares, porque só tenho alunos às 5. Agora vou descansar e depois acordas-me.
- OK...
- Xau.

E é isto que eu aturo. Liga-me para me dizer para não lhe ligar. Dá para ver a quem eu saio assim... sui generis?

8 comentários:

  1. Hahaha! Muito bom! Não sais nada a ela, portanto. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mãezinha vai explicar: sô dona filha tem o condão de me acordar a meio do meu descanso, para me contar aquilo que pode contar mais tarde. Não se aguenta!!!

      Eliminar
    2. Mamiiiiiiii!!! Está mesmo a apetecer-me grão com mão de vaca. Estás a ver? Podia ter ligado e acordava-te, mas estou a pedir por aqui.

      Eliminar
    3. Vou abster-me de comentar, senão chamas-me já sonsa. :D

      Eliminar
    4. Acho bem, sua sonsa.

      Eliminar