terça-feira, 6 de outubro de 2015

As aventuras de Máinovo no ténis

Coisa máilinda de sua mãe, pequeno Nadal em miniatura. Só que não. A criaturinha tem a coordenação de um bebé mamute a pisar um chão com cera de vela quente em plena crise de espasmos e só acerta na bola com a raquete por sorte. Quando não acerta nos joelhos da professora. Na verdade, o que ele joga assemelha-se mais com golfe, uma vez que corre atrás da bola quando já está rasteira ao chão e arrefinfa com a raquete como se tivesse um taco na mão. Mas eu não perco a esperança, lá vou deitando o olho ao Máivelho, que também lá anda, e já parece um mini-Federer, na medida em que aparentemente até joga ténis e não arreia com a raquete no chão como o irmão.

Mas o pequeno não se atrapalha: como não tem a mínima noção do que faz, continua feliz lá na vida dele sem se importar. E como é um fofo, todos gostam dele e têm muito cuidado para lhe passar bolas fáceis e não o magoar. Até mesmo quando ele, tendo tido a oportunidade de escolher as equipas para o jogo, começou por dizer "Quero o gordo!"


Lá estilo tem o bicho.

10 comentários:

  1. "Quero o gordo"
    Não sei a quem sai, o puto. :D

    ResponderEliminar
  2. O que importa é que um, qualquer um, se torne rico e famoso e te dê uma belíssima reforma (desde que não sejas egoísta e convides as amigas para uns chás nas mansões).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Farei opíparos chás. Estou já a ensaiar este linguajar de gente abastada.

      Eliminar
  3. E não é o que importa, ter estilo? Estilo e dinheiro, pois claro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E dentes. Ter dentes também é deveras importante.

      Eliminar
  4. Oh, tão fofo o Máinovo é a escolher as equipas como eu sou a escolher pássaros nas lojas de animais, normalmente fico sempre com pássaros sem penas, ou sem patas...
    Ambos sabemos que sem nós eles não teriam hipóteses!!! :D

    ResponderEliminar