quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Coisas que só se veem aqui por estas bandas #17

Depois deste gajo da bicicleta e deste gajo da bicicleta, começo a desconfiar que haja uma ínfima possibilidade de ser sempre o mesmo. Ou um primo direito. É que o apanho sempre à mesma hora, na mesma estrada, constantemente a atravancar o trânsito. Desta feita, lá ia ele (ou o primo?), na sua bina, tralala, fila de trânsito compacta atrás dele. De repente, dá uma valente guinada para a direita, enquanto abana freneticamente o braço em sinal de pisca. O objetivo era encostar à berma para:


...

...

...

(suspense)

...

(sou munta boa nisto de criar um momento em que a ação, parando um instante, mantém o leitor em expetativa ou ansiedade relativamente ao que vai acontecer, não sou?)

...

coçar o rabo.



(Bendita comichão que fez fluir o trânsito novamente. Como não amar o Samouco?)

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Quem nunca teve esta aflição que atire a primeira pedra.

      Eliminar
  2. A aflição de querer coçar o rego e não poder...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E todos sabemos quão bom é uma boa coçadela de rego.

      Eliminar
  3. Sabes bem qu ehá alturas em que um rabo tem de ser coçado... :P

    ResponderEliminar
  4. AHAHHA adorei!! O teu blogue tem coisas super engraçadas por aqui..juro uma história tão simples e tão engraçada, as coisas que às vezes vemos! =)
    Beijinhos*

    Comecei a seguir-te e fiquei com curiosidade em saber qual será o teu próximo post! ;) Faz também uma visita ao meu blogue e espero que gostes do que tenho publicado por lá...
    http://nuancesbyritadias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Cat de Castrodezembro 11, 2015

    ha comichoes e comichoes, e as comichoes no rego pedem coçadela imediata :D ahahahah

    ResponderEliminar