quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Gente com valentes pancadonas #19

E eis que 2016 nos traz um novo lote de GCVP! Há quem diga que esta rubrica é um dos ex-libris deste barraco, a par das tiradas imbecis de filhos bonecais. Sem mais delongas, vieram cá ter ao barraco, depois de belas pesquisas no Google, as seguintes criaturas, desafiadas em termos de sanidade mental:

- estou muito aflitinha para xixi: olha, criatura, vieste ter ao barraco certo. As minhas crianças sofrem deste mal e é vê-las apertar a ponta da gaita com os dedos em pinça para não deixar rasto. Uma canseira. Já agora, fizeste pelas pernas abaixo enquanto escrevias e esperavas que a Internet te ajudasse? Pois, I thought so;
- pipoca mais doce encalhada: cheira-me a alguém com dor de cotovelo, porque sei de fonte segura que a nossa imperatriz da blogosfera é uma moça bem casada;
- chupa pila contrariada: só me ocorre dizer que rima com a pesquisa anterior. Com todo o respeito pela PMD que gosto bem dela. Tudo o resto descambava e isso não é fixe;
- esconder estendal: é um bocado totó fazer pesquisas sobre molas da roupa, estendais e as demais temáticas. É também um bocado totó escrever posts sobre o assunto e publicá-los em blogues (como este post totó);
- anal sem camisinha com uma boneca: da última vez queixei-me de saudades dos tarados, e ei-los, em todo o seu esplendor!!! (Vou retirar-me de fininho desta frase, para não lhes dar trela, com licença);
- dramas femininos: oh filha, puxa uma cadeira e lê este texto;
- boneca da bosta dente: qual, o do siso? É que assim de repente não posso ajudar sem mais informação de background. Mas bosta daquela fumegante, ou já ressequida com alguns dias?
- em que ano abriu a badalhoca: ora bem, reza a lenda que foi em 1990, mas depende da fonte. Até porque, sendo badalhoca, era difícil manter registos fidedignos. Já experimentaste pesquisar nos arquivos da Torre do Tombo?
- como mudar de feitio: outra vez por aqui, criatura? Own it, embrace it, live with it. And get the fuck out of here.
- sauna mista montijo experiencia: não sei onde é, mas se entretanto descobrires, partilha lá como correu, se ainda te consegues sentar, se ficaste com um andar novo, etc. etc. Cá beijinho.

2 comentários:

  1. Carla Godinhofevereiro 16, 2016

    Eu não sei se era mas o/a que pesquisou a abertura da Badalhoca podia ser do Porto. Há por ca uma tasca que o pessoal chama a Badalhoca :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se assim for, fico mais descansada ;)

      Eliminar