sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Eu já recebi...

Bora lá brincar ao "Eu já recebi...", edição de S. Valentim, pessoas? É que no meu caso, este exercício ajuda a explicar a minha disfuncionalidade em sede de romantismo. Demos então início à estupidez de hoje:
Eu já recebi:
- O clássico urso de peluche vermelho a dizer I <3 You. Diferença para os demais mortais: eu escolhi-o de antemão e pedi a uma amiga para dar uma dica bem direta ao gajo, não fosse ele lembrar-se de, por exemplo, assim na loucura, me oferecer uma caixa de bombons daqueles a saber a sabão.
- Uma caixa de bombons daqueles a saber a sabão. Bumbas, no ano seguinte "ai que eu quero ser surpreendida, ai do que será que ele se vai lembrar" e toma lá que até te lixas. Merci ou lá que se chama aquela merda de chocolates. Pior só mesmo o típico ramo de flores, que eu odeio.
- O típico ramo de flores, que eu odeio. Vá lá ver, eu não odeio flores, lá no sítio delas, nos campos e nos prados verdejantes e tal. Agora embrulhadas em celofane, inflacionadas ao preço do barril de Brent e que não raramente me põem a espirrar, dispenso. Pelo menos nesta fase ainda nenhum boyfriend se tinha lembrado de me ofertar uns collants. Ah ah ah, não há nenhum totó a esse ponto.
- Uns collants. De vidro. Daqueles bem ranhosos. Pormenor importante: azuis céu, com flores em várias tonalidades de azul. Escusado será dizer que esta relação deu tanto ou mais buraco do que os próprios dos collants teriam tido caso eu os tivesse usado. A criatura que mos ofertou, só mesmo bebendo para esquecer. O que me leva a ...
- Uma garrafa de vinho. E eu pensei: gajo que acha que isto é romântico (sabendo que eu não bebo) vai dar-me uma arrochada com um cutelo quando eu estiver de costas, tu dá de frosques, mulher. Até porque isto é meio caminho andado para ser daqueles que dá as prendas a pensar nele.
- Um jogo de computador. Que ele gostava. Em sua defesa, cheguei a ensaiar matar uns dróides e nem foi assim tão mau. Foi mais ou menos nesta altura que tive a infeliz ideia de proferir as palavras "Ai amor desde que gostes de mim, nem que me desses um pepino".
- ... preciso de escrever?

Em suma, quando me apareceu um homem que não ligava puto ao Dia dos Namorados mas mostrou astúcia suficiente para perceber que embora eu dissesse que não ligava nada, no fundo, estava obviamente, mortinha por receber qualquer coisa (que não um Cucumis sativus, aka vegetal de aspeto fálico), agarrei-o com unhas e dentes e outras partes do corpo e não mais o deixei fugir. E até lhe consegui perdoar no ano em que ele resolveu oferecer-me flores. E uma caixa de bombons daqueles que sabem a sabão. 

14 comentários:

  1. Eu já recebi:
    - Um cão de peluche, mas em mau pois não dizia "I love you";
    - Flores, uma das vezes veio a florista lá a casa;
    - Um boné que nunca usei, meses depois percebi o significado, levei mesmo um barrete!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também são supimpas, esses presentinhos, pá.

      Eliminar
  2. AHAHAH identifico-me em praticamente tudo. A última parte é que, felizmente, ele nunca me ofereceu nem flores nem uma caixa de bombons, isto porque as flores ele sabe que provavelmente eu largava-as em qualquer lado e as ditas morriam logo de sede no 1º dia e os bombons ele comia-os todos e eu recebia a caixa vazia ahahah
    Ambos apenas aproveitamos o dia para uma desculpa daquelas: VAMOS AO SUSHI?????? :D :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, os restaurantes de sushi no Dia dos Namorados costumam estar de puxar ao vómito...

      Eliminar
    2. Ai, foi o que ele disse ontem... grrrrr não quero saber!!!! Já estou a babar sushi há umas 3 semanas! Isto não se faz!

      Eliminar
    3. Então não te conto que fui anteontem. E vou no domingo, mas a um onde os namorados são barrados à entrada MUHAHAHAHA

      Eliminar
    4. LOL bitch!
      Isso é que era! Mas se for preciso até REZO ao Deus do Sushi para os namorados se irem lambuzar para outro lado!

      Eliminar
    5. Só vim aqui dizer que fui treinar e agora vou buscar sushi. #incha

      Eliminar
  3. e eu que adoro flores e so as recebi uma vez? :P va mas ao menos recebi. Bombons a saber a sabao?? han?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá, aquele chocolate que não é gostoso, que sabe a ... olha, sabão. E olha que eu nunca comi sabão...

      Eliminar
  4. Ahahahahahah credo.
    De facto tudo prendas dispensáveis, excepto o vinho.
    Também detesto flores, dessa forma que falas, em bouquets. Não consigo encontrar nada com menos sentido que arrancar flores e oferece-las a alguém para definharem cada dia mais numa jarra. Acho até mórbido.
    Mas, ligo tão pouco ao dia dos namorados que nem consigo mencionar uma única prenda que seja. Acho que o que tem sido é um jantar romântico ou uma escapadinha num hotel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jantar romântico nesse dia... só em ménage à 348.

      Eliminar
  5. És a MAIOR!!! Muito bom!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está uma boa mensagem de S. Valentim para escrever num postal a acompanhar um urso de peluche! ;)

      Eliminar