sexta-feira, 11 de março de 2016

Magreza, líquido viscoso e efeitos secundários retardados

Esta é a história de uma menina de 6 anos, escanzelada, parva como a ferrugem, que, além dos óbvios problemas inerentes à sua parvoíce, tinha outro que aporrinhava ainda mais a sua Mãe, uma vez que este afetava potencialmente a sua saúde. A criatura não comia nada de jeito. A criatura debicava a comida e pouco mais. Então, a respetiva progenitora já preocupada decidiu ministrar-lhe um remédio (?) viscoso de cor amarela, cuja caixa era colorida com crianças felizes a brincar, e que era... OHMEUDEUS tãaaaaaaao saborosoooooo. Escusado será dizer que o apetite da miúda aumentou, mas pelo próprio do líquido docinho e, quando a mãe não estava a olhar, havia dias que a gaiata fazia um bota abaixo na garrafa do néctar, qual alcoólico em fase de recaída. 

Tenho para mim que a porra do xarope ou lá o que era aquilo está a fazer pleno efeito mais de 30 anos depois na vida dessa miúda, que de franzina só tem mesmo os dedos das mãos e os pulsos. Portanto, depreendo que fosse um estimulante de apetite com efeito retardado, porque a criatura hoje em dia come como se a sobrevivência da espécie disso dependesse. Bom era agora um "travante" de apetite. Obrigada, Mãezinha, sim?

19 comentários:

  1. Vi-Dailin, o sabor da infância. Também teve os mesmos efeitos em mim. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ERA ESSE!!!!!!!!!!!!!!!!!! (Aiopá, o que eu corri à procura do nome, que Mãezinha não se lembrava!) <3

      Eliminar
  2. Ai Meu Deus........... Lembro-me tão bem desse xarope...........quero-o outra vez!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Oh pa, este texto podia ter sido escrito por mim... ainda me lembro do sítio onde ele estava guardado, na cozinha, ali mesmo à mão. E também noto, ainda hoje, os seus efeitos em mim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca pensei que isto fosse tão familiar a tanta gente!

      Eliminar
  4. Estás a brincar?! Exactamente o mesmo aqui deste lado!
    E os efeitos retardados foram dramáticos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto-me acompanhada na desgraça.

      Eliminar
  5. Eu nunca precisei... Mas tive inveja do meu irmão, que tomava...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O badocha do meu irmão nunca precisou! ;)

      Eliminar
  6. Eu também!
    Nunca pensei que isto fosse geral... vai daí que as mães não leram os efeitos secundários da coisa.

    ResponderEliminar
  7. Eu quase precisava era para não comer tanto. Sempre comi que nem um tubarão assassino :D

    ResponderEliminar
  8. Bolas...Posso entrar no clube?! Padeço do mesmo.
    Taita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já devemos ser uma boa meia dúzia!

      Eliminar
  9. Vi-daylin!!! Ainda se vende!!! :)))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obviamente, não fazia ideia. Tenho duas pequenas lontras em casa...

      Eliminar
  10. Também eu tomei o Vi-Dailin quando era magra e miuda... 40 anos depois está a fazer efeito (bolas!)
    Cláudia F.

    ResponderEliminar