quinta-feira, 5 de maio de 2016

Filho sofre

Ao secar-lhe o cabelo depois do banho, sem querer enfio um dedo no olho ao Máinovo, unha incluída (e se as minhas são grandes). Fico aflita porque ele não chora nem nada, apenas fica de olhos fechados, cabeça para baixo, toalha a tapar tudo.
- Oh filho!!! Desculpa, foi sem querer! Magoei-te muito?
Nada. Continua calado mas reparo que o olho não tem mazelas, nem sequer uma marca.
- Filho!!! Fala comigo! Está a doer muito?!
- Um bocadinho...
- Desculpa, a mãe não estava a olhar!
- Não faz mal. Estou a deitar muito sangue do olho todo, mas não faz mal.

Esta propensão para o drama promete.

2 comentários: