quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Carta aberta a um conjunto aleatório de matrafonas

Caro conjunto aleatório de matrafonas,
Bem sei que está a chegar a vossa altura preferida do ano, aquela que me dá vontade de i) varrer todómundo à catanada e/ou ii) me enrolar em posição de caju debaixo de um edredão e esperar que passe. 

Bem sei que vocês ansiaram todo o ano pelo momento em que vão poder espremer-se para dentro de umas leggings tigresse dois números abaixo do vosso, sob o pretexto de estarem mascaradas de rececionista de casa de alterne e ser Carnaval e ninguém levar a mal. Acontece que toda a gente leva a mal, apenas não tiveram coragem de, tal como eu estou agora, tentar chamar-vos à razão por meio do insulto e do enxovalho. 

Toda a gente já percebeu que, dada a roupa que envergam nos restantes dias do ano, no fundo, vocês gostariam de andar nessa figura sempre. 

Toda a gente já percebeu que, criadas as condições, grupo aleatório de matrafonas, vocês soltam a Katiuska Krystal que há dentro de vocês. 

Por isso, deixo o meu apelo: larguem de ser palermas e visualmente desagradáveis.  

Para não dizerem que tenho mau feitio e que só sei criticar e que já me viram inúmeras vezes envergando o padrão do demo, deixo algumas atividades que poderão realizar fazendo uso das leggings que vos fazem parecer salpicões de Lamego com 15 dias de montra, agredindo os olhos dos mais incautos até estes sangrarem:
1 - Usar as ditas leggings para, de facto, realmente, fazer chouriças, que terá sido o propósito que o senhor Deus pensou originalmente para elas, quando as criou, imediatamente antes das tripas enfarinhadas e logo após os farinhotes da Guarda (#muitafortenageografiadosenchidos);
2 - Pendurar-lhes um guizo na ponta e brincar com os gatos;
3 - Usar como pano para limpar os vidros, que diz que o poliéster, por não largar pelo, limpa que é uma beleza;
4 - Usar para tapar aquele buraco incomodativo da casa de banho por onde saem as traças;
5 - Enrolá-las à volta de um tomate congelado e arremessá-las à tola do cão do vizinho que ladra a noite inteira;
6 - Se fizerem mesmo questão de as usar no Carnaval, fazer-lhes buracos para os olhos, nariz e boca, enfiá-las na cabeça e ir de oncinha para a rua.

De nada, depois não digam que não tento ser inclusiva e tal.


6 comentários:

  1. Só me dás desgostos... É este ano que vens ao Carnaval de Estarreja e ao de Ovar? x)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes cagar um pé todo até ao joelho.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Estava com um fato igual, mas em camuflado.

      Eliminar
  3. Finalmente alguém com coragem, quando chega esta época fico com vontade de bater nas pessoas que gostam do carnaval e que têm a ousadia de me desejar bom carnaval😠😠

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era matá-los a todos!!!!! (Pronto, vou ali beber um chá de camomila)

      Eliminar