sexta-feira, 21 de abril de 2017

De pata à banda

Quem me segue pelo Instagram já terá seguramente notado algumas fotos da minha mão robóticó-enfaixada. A versão oficial é que andei à porrada com um gang de assaltantes que entraram no meu prédio, salvando todo o agregado familiar, os gatos, três vizinhos e a senhora que limpa as escadas. E ainda fiz Suporte Básico de Vida ao carteiro, mas só com compressões, porque não lhe faria insuflações derivado do seu mal hálito e por ele ser, vá, muito feiinho e eu só salvar a vida a pessoas agradáveis à vista. Reza a versão não oficial que arranjei uma brincadeira qualquer nos tendões e ainda ando em exames para saber o que é. O que é certo é que, sendo eu dextra, a mão direita faz-me, obviamente, muitíssima falta, e é um transtorno enorme que tenha de ter o pulso imobilizado. Sobretudo porque há coisas a fazer e não posso estar sempre a abusar do homem, que é um santo e assumiu quase tudo o possível em casa e com os miúdos e os felinos.

Agora, aqui entre nós que ninguém nos ouve, eu podia abusar mais um bocado dos três homens que por aqui co-habitam e aproveitar para pedir uvas sem grainha à boca, massagens terapêuticas e bilhetes para os Depeche Mode. É que se é para me aproveitar da condição de semi-estropiada, que seja em grande.

Em jeito de conclusão, e sem nada que o justifique, ou então porque ando drogada com anti-inflamatórios e analgésicos, o que me faz adormecer ferrada e babar-me nas mais variadas localizações embaraçosas, cá vai uma modinha, ou lá o que é:

Se tens a pata magoada 
E te recomendaram "não te esforces" 
Recruta a tua cambada
Para te trazer à boca os morfes

Os filhos também servem para isso
Não só para nos aporrinhar
De modos que venha de lá o chouriço 
Com pão e Coca-Cola para acompanhar

Sabem lá vocês o que é ter dores
E nem conseguir mexer a mão 
Bem que me podiam trazer umas flores
E já agora um queijo de Azeitão

Para terminar, meus caros leitores
Deixo-vos aqui um forte abraço
S. Miguel é uma ilha dos Açores 
E há um parque infantil em Sobral de Monte Agraço.


Pulso elástico personalizado aqui para a Muñeca, pá.

4 comentários:

  1. Uma modinha muito jeitosa a condizer com a mão semi-estropiada. Muñeca que é muñeca aguenta com kit explosivo:
    Chouriço - Pão - Coca-cola - Queijo de Azeitão.
    Acho que sim... Petisco para lá de espectacular! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pitéu equiparável a bacalhau, azeite e alho! :D

      Eliminar
  2. Também já andei nesse estado por causa do túnel cárpico (diz que é uma espécie de osso buco por donde passam os tendões). Por acaso depois descobriu-se que afinal o problema era no cotovelo e ainda ando a ganir.
    Paciência, paciência que esta coisa dos tendões é muito chata.
    Dulce/Porto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não é coisa que se resolva de um dia para o outro :/ Beijinhos, Dulce.

      Eliminar