quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ou engordo ou parto os dentes às velhas (se estas ainda os tiverem)

A minha querida Dona A., que me limpa a pocilga há sensivelmente 15 anos, não tem filtro naquela língua. Não raramente diz - com todo o carinho - "os cabrões dos miúdos têm os quartos todos cheios de Legos no chão. O cabrão do meu neto faz o mesmo, grandes cabrões, que são uns desarrumados." E remata com um "TÓ!", não fosse ela montijense de gema. 

Um destes dias, estava eu a debater-me com um casaco mais justo, quando percebo que ela me observa e brinco:
- Estou gorda, Dona A., já nem entro no casaco!
- Não seja maluca, menina, que está muito bem. Então quer ser mais feia do que o menino Rui? Olhe que as minhas amigas já andam de olho nele, eu é que lhes digo que vocês fazem um casal bonito. Mas elas dizem que ele é mais bonito que a menina.
- Então mas as suas amigas andam a olhar-me para o marido?!
- Sim, quando ele sai com os meninos de manhã, vai tudo à janela do café. Por isso, deixe-se estar assim, porque senão ainda fica sem ele.

Bem, procedamos a uma recensão crítica de toda esta parvoíce e tiremos as respetivas conclusões:
1) Tenho luz verde para enfardar chouriças e grão com mão de vaca como se não houvesse amanhã: é uma questão de salvação do meu casamento, que eu não sabia estar em perigo devido a um bando de sexagenárias tesudas;
2) Pensando bem, as sexagenárias são as piores da escala dos números cardinais: pessoas que apresentem o prefixo "sex" e consigam tirar os dentes deverão seguramente possuir truques que desconheço; 
3) Olha'mas p&tas das velhas, hein? Logo às 8 da manhã no café a fisgarem os homens que passam! No meu tempo, as avós faziam naperons para enfeitar a parte de cima da TV ou para cobrir o rolo de papel higiénico;
4) Tenho de ter uma conversa com Senhor meu Marido, não vá ele andar a desfilar a bambolear-se para as velhas da vizinhança, provocando-as com suas feromonas gostosas de macho alfa procriador, exibindo os meus filhos como troféu de sua virilidade;
5) E se é a própria Dona A., divorciada e quiçá assanhadona, que quer arrefinfar dentadonas em cônjuge bonecal e está só a apalpar terreno a ver se a nossa relação é sólida?! Sendo que "apalpar o terreno" será mesmo o que mais deseja?! Eu bem vejo a fúria com que ela maneja o aspirador, aquilo toda nua deve ser um louco vulcãozinho prestes a entrar em erupção! (*contém o refluxo*)
6) Estou a ter um Flash Gordon com a maluca da outra empregada que tive, que uma vez me disse que estava com calores porque tinha visto o mêhome em tronco nu quando "sem querer" espreitou para dentro do quarto.
7) Já não se fazem senhoras da limpeza como antigamente, daquelas que chegavam, calçavam os nossos chinelos, comiam as nossas últimas fatias de fiambre, limpavam a casa, lavavam os dentes com a nossa escova, passavam a ferro, mamavam-nos os rebuçados de café e iam à sua vidinha!

Em suma, os 60 são os novos 20 no que à badalhoquice geriátrica concerne, por isso, agarrai bem os vossos homens se virem a Brigada Lindor Anatómica a beber meias de leite e a comer torradas à bruta logo pela manhã: seguramente estão a conspirar para vos destruírem o lar e procederem a gang bangs com vossos cônjuges, as porcas. 

Eu cá já estou de olhinhos bem abertos e de garras afiadas. E nem pensar que o deixo sozinho em casa com a condutora assalariada da mopa. É que nunca fiando.

8 comentários:

  1. Ahahahahahaha! Parti-me a rir! O que eu gosto do teu blog! Não há melhor na blogosfera!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coisa máisimpática de sua Boneca!

      Eliminar
  2. Eh pahh, muito bom! Provavelmente as senhoras estão descansadinhas no seu pequeno almoço e esse homem do demo é que as anda a desinquietar! Ráisparta a testosterona!!!

    Boa sorte :)
    Elsa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Culpabilização da vítima?! Tss, tss, que vergonha!

      Eliminar
  3. Fiquei fã das alíneas 1 a 7. A isso chama-se pessoa sem noção ou então confiança de 15 anos. :) Belo post, adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é ingenuidade do campo misturada com muita confiança ;)

      Eliminar
    2. Concordo, se bem que pessoas sem noção existem tanto no campo como multidões na cidade. :)

      Eliminar