sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Parabéns

Chega a novembro e os Escorpiões começam todos a sair da toca. Inaugurou a época de aniversários Máivelho, vens agora tu, e daqui a uns dias serei eu. Pela primeira vez passarei o dia de anos completamente sozinha, numa cidade e num país que não conheço. Bem, talvez não me deva queixar, Viena parece-me um belíssimo sítio para se estar no dia de aniversário. E haverá quem lá vá ter comigo mais tarde, por isso estou a queixar-me de barriga cheia e por antecipação, pelo dia agridoce. Mas na agridoçura bates todos os recordes hoje, hein? Festeja-lo, sim, mas... enfim, dói ver-te assim. Saber-te assim. E, sendo eu uma tua fotocópia, irrita-me a transparência com que te leio os tiques, os rodeios e a (aparente) bonomia com que encaras o futuro. 

Mas sabes que mais? Novembro é nosso, sempre foi, por isso não vai ser este mês que sempre nos cunhou a ferro a personalidade (já reparaste que ninguém nos atura?) que nos vai derrotar. Aliás, encaremo-lo como um aliado, como um sinal de que, sendo exatamente neste momento do ano que se inicia um longo processo que se crê penoso, tudo irá acabar por se resolver. Há muito ainda pela frente, pá. Netos que existem e que ainda estão por existir, romãs para colher (embora já não as queiras descascar, sacana) e periquitos para criar. E gatos, também há gatos, que de bom grado empresto para puxares o rabo e fazeres as judiarias costumeiras.

Vá, até logo. Eu levo o bolo de bolacha, leva a mãe e os miúdos. E velas, muitas, 64 para ti e 12 para o teu melhor amigo.

12 comentários:

  1. Parabéns! (E muita força...)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Força para o papá boneca!
    Os escorpiões não perdem batalhas assim.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Há que pegar no touro pelos "ditos cujos". Dar [ainda mais] abraços. E acreditar.Acreditar muito. E confiar em quem o trata.
    Vai dar certo. Vai sim. <3

    ResponderEliminar
  4. Da minha experiencia o escorpião é uma espécie de um bicho que se alapa à vida e a tudo o que é bom de uma forma que dificilmente desgruda. Por isso está tudo talhado para correr bem.
    Um beijinho grande e muita força, vai correr tudo pelo melhor.

    ResponderEliminar
  5. Ola!

    Está tudo bem?

    Beijinhos

    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria! Podes ver as respostas abaixo sff? Beijinhos

      Eliminar
  6. onde andas boneca?????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido anónimo, ando numa vida muito complicada que não me está a deixar tempo (nem disposição, na verdade) para escrever... com muita pena minha. Mil perdões e obrigada pela lembrança!
      Um beijinho

      Eliminar
  7. Tenho saudades de te ler Boneca!
    Li a resposta anterior!
    Força aí! E volta!
    Beijinhos
    Carla

    ResponderEliminar
  8. Carta aberta à Boneca:

    Querida Boneca,
    O seu blog fez-me rir muitas vezes em dias que só me apetecia chorar. O seu blog fez-me rir quando tive saudades de casa - que a vida em Londres é mais cinzenta que em Lisboa - quando perdi doentes ou simplesmente quando lhes parti costelas para os reanimar com o olhar de dor estampado na sua cara. De frente para mim.

    O seu blog é o que abro quando o dia no Hospital é menos bom, quando os meus colegas de casa não estão ou quando estou na fila para embarcar no aeroporto. É-me fácil abrir-lo porque tudo o que aqui se lê é puro, simples e cheio de vida. É-me fácil porque sabe a casa, a família, a alegria.

    Tudo isto para lhe dizer que, espero que neste momento em que não está no seu melhor encontre a sua “casinha da Boneca” e se possa sentir em paz como eu me sinto aqui. E espero do fundo do coração que volte, assim que estiver preparada.

    Um beijinho enorme com muitas saudades de a ler <3

    Inês M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Inês,
      Eis que pela primeira vez um comentário no blogue me fez chorar. Curioso como tocamos e somos tocados por pessoas que não conhecemos... além de me ter provocado um quentinho cá dentro, a sua mensagem fez com que tenha esquecido um pouco a ideia de “já foram anos suficientes, estou cansada”. Caramba, se as minhas palavras podem provocar semelhante demonstração de simpatia, não hão de ser tão parvas quanto as considero! Obrigada e um grande beijinho para si. Apenas posso prometer que vou pensar em voltar com muito carinho, logo que as vicissitudes da minha vida o permitam.

      Eliminar